Entenda por que Madonna foi citada no processo de impeachment de Trump

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Ken Buck, congressista republicano que representa o estado do Colorado, surpreendeu ao citar Madonna e outras celebridades de Hollywood durante um debate sobre o impeachment do Presidente Donald Trump, nesta quarta-feira (13).

Para defender o presidente, o congressista alega que as declarações em que ele incita os seus apoiadores a invadir o Capitólio são semelhantes às que várias celebridades anti-Trump fizeram no passado.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Robert De Niro disse que queria esmurrar o presidente na cara. Madonna pensou em explodir a Casa Branca. Kathy Griffin segurou uma efígie da cabeça decepada do presidente. E os meus colegas nada disseram”, afirmou referindo-se aos democratas.

(FOTO: Reprodução)

VEJA MAIS: Neta de fã que está processando Anitta critica a cantora: “Não ama ninguém”

Em 2017, a Rainha da Pop subiu ao palco da Marcha das Mulheres em Washington, no dia seguinte à posse de Trump. “Sim, tenho pensado muito explodir a Casa Branca. Mas sei que isso não vai mudar nada. Não podemos cair em desespero”, disse a dona de “Material Girl” durante o evento.

Madonna foi ao Instagram um dia depois do discurso e esclareceu que não pretendia promover a violência com o seu comentário e que agir com a raiva que sentia “não resolve nada”. Em seguida, ela voltou a afirmar que a única forma de mudar as coisas para melhor é com amor”.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio