John Lennon
O legendário cantor britânico John Lennon (FOTO: Reprodução)(FOTO: Reprodução)

Yoko Ono está voltando para a batalha com um ex-assistente de seu falecido marido, John Lennon, alegando que o cara está novamente tentando lucrar com eles, embora ele tenha recebido ordem há quase 20 anos atrás para acabar com isso.

De acordo com um novo processo – obtido pelo TMZ – Yoko acredita que Frederic Seaman violou descaradamente uma ordem judicial quando se sentou para uma entrevista de 23 minutos “ladeado por memória de Lennon” e discutindo tópicos que ela diz serem legalmente proibidos.

Yoko e Frederic estão em ação no tribunal há décadas. Ela diz que Frederic se confessou culpado de roubar os diários de Lennon em 1983, mas ela teve que arrastá-lo para o tribunal novamente no final dos anos 90.

Eventualmente, Yoko obteve uma vitória legal em 2002 quando um tribunal ordenou que Seaman parasse de usar suas fotos de família para lucrar com o legado de John Lennon, e ela até recebeu um pedido de desculpas dele em um tribunal aberto.

yoko ono pau
O cantor e compositor John Lennon e a artista Yoko Ono (FOTO: Reprodução)

VEJA TAMBÉM: Música do Detonautas que critica Bolsonaro e esposa bomba em parada do Spotify

Ono agora diz que está de volta e afirma que a recente entrevista de Seaman em 10 de setembro prova isso. Yoko afirma que desafiou a ordem falando novamente sobre seu emprego com John e Yoko, o assassinato de John e, pior ainda … seu livro de 1991, ‘Os Últimos Dias de John Lennon.’

Ono diz que Seaman discutiu sua intenção de revisar e relançar uma versão ampliada de seu livro, que ela afirma que “violaria deliberadamente e intencionalmente” a liminar estipulada contra ele em 2002.

Yoko está processando Seaman por violação de direitos autorais sobre as fotos de família e quebra de contrato, e quer pelo menos $ 150k (mais de 800 mil reais na cotação atual) junto com outros danos e para Seaman parar de falar sobre ela e sua família.