Katy-Perry
A cantora norte-americana Katy Perry (FOTO: Reprodução)

Uma batalha do Tribunal Federal colocará Katie Perry contra Katy Perry. Isso mesmo!

A estilista australiana Katie está processando a cantora americana por suposta violação de marca registrada por vender roupas na Austrália com seu nome artístico.

Katie Jane Taylor vende roupas com seu nome de solteira, Katie Perry e abriu um processo contra Katheryn Elizabeth Hudson, de nome artístico Katy Perry, em outubro do ano passado.

VEJA TAMBÉM: Ruiva, Katy Perry lança vídeo de “Champagne Problems” para projeto visual

Ela alega que a cantora e uma empresa relacionada, a Killer Queen LLC, está infringindo sua marca registrada Katie Perry, que ela registrou na Austrália em 2008.

Em um julgamento sobre questões preliminares em abril, a juíza do Tribunal Federal disse que a cantora adotou o nome artístico de Katy Perry em 2004, usando “a forma abreviada de seu primeiro nome e do nome de solteira de sua mãe”.

Katie e Katy (FOTO: Reprodução)

O advogado de Katie disse que a cantora “não dará provas” e “não teremos uma testemunha viva para interrogar”. Ele disse que isso pode criar alguns problemas no caso de seus oponentes, mas não para seu cliente.

A estilista australiana Katie Taylor diz que usa a marca Katie Perry para vender roupas desde novembro de 2006 e registrou a marca na Austrália em setembro de 2008.

Em uma defesa escrita, os advogados da mãe de Daisy Bloom admitem que a marca Katy Perry é “enganosamente semelhante”, mas negam que a esteja infringindo.

Os advogados da cantora decidiram “contra-atacar” e também entraram com uma ação cruzada afirmando que a marca Katie Perry pode ser cancelada porque Katy Perry já havia adquirido uma reputação na Austrália antes do registro da marca da estilista.