Naya Rivera
Naya Rivera. (Foto: Reprodução)

Uma das estrelas de ‘Glee‘, Chris Colfer, falou palavras emocionantes, ao Variety, homenageando a ex-colega de elenco, Naya Rivera. A atriz foi encontrada morta na última segunda-feira (13), no lago Piru.

Não sei se alguém na Terra poderia dar a Naya Rivera o tributo que ela merece. Na verdade, o processo de perdê-la foi um pesadelo, me pergunto se Naya era real ou se ela era apenas um sonho o tempo todo. Como um ser humano pode ser tão talentoso, hilário e bonito ao mesmo tempo? Como uma pessoa pode ser responsável por tanta alegria e ser objeto de tantas lembranças maravilhosas?

Quando Naya cantava, você podia sentir a alma dela ressoando na sua. A voz dela quebraria seu coração em um coro, apenas para reconstruí-lo no próximo. Observá-la se comportar era como assistir a mágica se desenrolar diante de seus olhos. Naya não apenas cantou uma música. Ela trouxe à vida. E com cada nota, ela expôs o velho sábio que vivia dentro de seu corpo jovem.

Como atriz, Naya poderia contar uma história inteira com uma expressão. Não importava o quão ultrajante era o enredo, ela falava com tanta autenticidade, ela fazia você acreditar em cada palavra que ela dizia e, muitas vezes, você esqueceria que ela estava atuando. Seu retrato heroico e inovador de Santana Lopez em “Glee” inspirou milhões de jovens em todo o mundo, especialmente na comunidade LGBTQIA.

Naya também tinha uma capacidade sobre-humana de memorizar scripts. Com um olhar, ela saberia todas as suas linhas e as delas- o que foi útil quando eu agi ao lado dela. Às vezes, me perdi tanto na performance de Naya que esqueci que estava em cena com ela. Mesmo quando a personagem dela estava rasgando a minha em pedaços, eu não pude deixar de respeitar o quão brilhantemente ela fez os insultos.

Quando alguém é tão talentoso quanto Naya, dizer que ela também é uma das pessoas mais engraçadas e citáveis ​​que eu já conheci parece um exagero, mas é a verdade absoluta. Naya poderia desarmar uma bomba com um comentário espirituoso. Suas respostas e piadas eram lendárias, e eu a seguia pelo set, anotando tudo o que ela dizia no meu telefone.

LEIA TAMBÉM: Grávida! Nicki Minaj posta foto com barrigão e confirma suspeitas de gravidez

Em dias particularmente difíceis de filmar, você poderia encontrá-la do lado de fora desfrutando de um cigarro em seu uniforme de torcida vermelho brilhante. Ela levantava um copo invisível e dizia: “Ser modelo!” ou “Cidade dos sonhos, hein?”

Sempre que o elenco de “Glee” se solidarizava com o exigente cronograma de filmagens, Naya nos animava instantaneamente com uma frase do tipo: “Nossa, este estágio acaba!” ou “Gente, sabemos o que nos inscrevemos. A primeira pessoa a adivinhar a toupeira recebe o dinheiro.

Mesmo depois de um dia de dezoito horas cantando e dançando, quando ter um sorriso era impossível, Naya podia fazer você rir alto. Uma vez, durante uma discussão acalorada entre um ator e um diretor, nunca esquecerei que ela se vira para mim com um sorriso atrevido e pergunta: “É um momento ruim para dizer a alguém que o DVD no meu trailer não está funcionando?”

Como amiga, você poderia conversar com ela sobre qualquer coisa. Ela era a irmã mais velha e legal a quem você procurava conselhos, para desabafar ou para ter a melhor opinião sobre as últimas fofocas. Só de estar na presença de Naya, você se sentiu protegido e, independentemente da situação, sabia que ela iria te apoiar. Ela nunca teve medo de defender sua autoridade, sempre dizia a verdade – mesmo quando era difícil ouvir.

Desde que eu conheço Naya, o que ela mais queria na vida era ser mãe. Ela passou horas nos dizendo como iria nomear seus filhos, como iria vesti-los. Quando seu filho Josey nasceu em 2015, era como se um pedaço faltante de Naya tivesse finalmente chegado. A conexão deles era magnética, o carinho deles era radiante e eu nunca vi uma pessoa parecer mais feliz do que quando Naya falando sobre seu garotinho.

Ser mãe talvez fosse o maior talento de Naya Rivera e, como seus momentos finais provaram, Naya era uma mãe extraordinária até o fim.

Naya deixa para trás um vazio que somente ela poderia preencher. Ter uma amiga como ela, mesmo que brevemente, é ser abençoado além da crença. Ela é um exemplo brilhante do impacto que uma pessoa pode ter quando vive sem medo. Sua perda é um lembrete trágico para celebrar cada momento que pudermos com as pessoas que amamos, porque a única coisa que sabemos com certeza sobre a vida é o quão frágil ela pode ser.

Para citar a própria Naya: “Não importa o ano, circunstância ou conflito, todos os dias que você estiver vivo é uma bênção. aproveite ao máximo hoje e todos os dias. O amanhã não está prometido.” Finalizou Chris Colfer.

Em seu Instagram, o ator também prestou mais uma homenagem para amiga, Naya: “Como você pode transmitir todo o seu amor e respeito por alguém em um post? Como você pode resumir uma década de amizade e risos apenas com palavras? Se você era amigo de Naya Rivera, simplesmente não pode. Seu brilho e humor eram incomparáveis. Sua beleza e talento eram de outro mundo. Ela falou a verdade ao poder com equilíbrio e destemor. Ela poderia transformar um dia ruim em um ótimo dia com uma única observação. Ela inspirou e elevou as pessoas sem nem tentar. Estar perto dela era ao mesmo tempo um distintivo de honra e uma armadura. Naya era verdadeiramente única e sempre será.” Chris finalizou mandando amor para família da amiga: “Enviando todo o meu amor para sua família maravilhosa e seu lindo filho.”