gusttavo lima
O cantor mineiro Gusttavo Lima (FOTO: Reprodução)

Gusttavo Lima se recordou na noite deste sábado (dia 16) dos momentos difíceis que enfrentou em outubro deste ano, quando contraiu Salmonella – infecção originada por uma bactéria ingerida por causa de alimentos ou bebidas contaminados. O cantor mineiro afirmou, numa entrevista à Rolling Stone Country Brasil que chegou a ficar com 40 graus de febre e que todos os seus dentes ficaram moles.

Cheguei em São Paulo praticamente morto. Eu estava para morrer. Colocaram um soro aqui, outro ali. Eu não ia dar conta de fazer o show. Foi terrível. Tive uma sensação de impotência muito grande. É por isso que eu sempre faço os shows como se eles fossem o último da minha vida“, declarou. Gusttavo ainda explica que chegou a perder 5 quilos e quase cancelou uma apresentação em São Paulo, que iria fazer para mais de 40 mil pessoas no festival Buteco. 

Gusttavo Lima ainda comentou sobre a alcunha de Embaixador, que recebeu depois de ter sido escolhido com embaixador da Festa do Peão de Barretos por dois anos consecutivos, em 2017 e 2018. “A gente soube aproveitar um título que poucos artistas dão importância para transformá-lo em uma grande marca. Barretos foi essencial na minha carreira“, afirmou.

VEJA TAMBÉM: MC Gui é acusado de maltratar outra criança com câncer

Vale lembrar que foi em Barretos que Gusttavo Lima também fez seu primeiro show com maior duração. “Era para eu cantar por 1h20, mas o presidente de Barretos, o Jerominho, me deixou continuar. Então, eu tomei uma. Tomei outra. Quando vimos, ja tinha duas horas, três horas de show. Foi como uma resenha que você faz em casa, uma grande moda de viola, só que para 100 mil pessoas”.

Como já tinha explicado em outras entrevistas, para 2020, Gusttavo Lima pretende reduzir um pouco a agenda de shows para ficar mais tempo com a família. “Neste ano, fizemos 29, 30 shows por mês. Em 2020 quero fazer 20, 18, priorizando quinta, sexta, sábado e domingo. Na segunda, terça e quarta vou ficar com a família. A molecada está crescendo muito rápido e eu quero acompanhar a evolução dos meninos”.