Evan Rachel Wood acusa Marilyn Manson de comportamentos racistas e antissemitas

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Após alegar que Marilyn Manson “abusou horrivelmente dela durante anos”, a atriz Evan Rachel Wood, ex-noiva do músico, decidiu dar detalhes da época em que eles se relacionavam e faz novas acusações, dessa vez de comportamentos antissemitas e racistas por parte do músico.

A atriz usou os Stories do Instagram para contar que cresceu em uma família de judeus e que foi vítima de comportamentos antissemitas de Marilyn Manson. Ela afirma que o cantor chegava a desenhar suásticas para insultá-la.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Eu era chamada de ‘judia’ de uma maneira depreciativa. Ele desenha suásticas na minha mesa de cabeceira quando estava bravo comigo. Eu ouvia a ‘palavra com N’ [ofensa racista] várias e várias vezes.”, começou a artista. “Todo mundo que estava a seu redor tinha que rir e participar. Se você não o fizesse, ou, Deus o livre, chamasse sua atenção, você se destacava e era abusado ainda mais”.

Ela declarou que nunca teve tanto medo em sua vida quanto na época em que sofria os abusos. “A minha mãe é judia, e eu cresci com a religião. Porque [a minha mãe] se converteu e não era de descendência judia, ele dizia coisas como, ‘Assim é melhor’, porque eu não era ‘judia de sangue’”, continuou a atriz.

VEJA MAIS: Drake fará pausa na carreira por motivos de saúde e cirurgia

(FOTO: Reprodução/Instagram)
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio