Justin-Bieber
O cantor canadense Justin Bieber (FOTO: Reprodução)

No último domingo (dia 30), Taylor Swift agitou o mundo da música ao publicar um texto sobre a venda da gravadora Big Machine Records para o empresário Scooter Braun. A cantora afirmou estar enojada com a situação enquanto Justin Bieber decidiu postar um texto em apoio ao empresário.

Foi então que Emma Portner, coreógrafa e esposa de Ellen Page, aproveitou a oportunidade para comentar sobre o tempo em que trabalhou com Bieber na “Purpose World Tour”: “Eu me arrependo de ter trabalhado para você“, iniciou a dançarina em um texto postado nos Stories do Instagram

Emma contou que enquanto Justin ganhava milhões cantando, ela faturava menos que um salário mínimo: “Eu te dei meu corpo inocente, minha criatividade, meu tempo, meu esforço. Duas vezes. Para um conteúdo que você faturou milhões enquanto eu faturei zero, nada, nadinha. Menos que um salário mínimo para as horas que investi. Eu não tinha nem dinheiro para comer. Eu varria o chão de estúdios para poder praticar a minha própria profissão”, desabafou sobre suas condições de trabalho.

VEJA TAMBÉM: Lil Nas X avisa fãs que “Old Town Road” não é sobre posição sexual

Portner acrescentou que o cantor frequenta uma igreja com valores preconceituosos: “A forma como você degrada mulheres é uma abominação. Você continua a colaborar, excessivamente, com pessoas problemáticas. Você vai religiosamente para uma igreja que não apoia a comunidade LGBTQ+. Sua equipe contratou uma lésbica para o seu clipe e para coreografar alguns conteúdos da Purpose World Tour. Como você se sente em relação a isso? Uma lésbica, TE AJUDANDO, por uma quantia de dinheiro que é desrespeitosa, enquanto você vai à uma igreja que é contra a minha existência?”, escreveu mencionado a igreja Hillsong, que Justin frequenta.

A dançarina concluiu a mensagem mandando um recado para Bieber: “Você tem um poder IMENSO. Pare de degradar mulheres. Deveríamos estar de olho em você e no Chris Brown, já que os dois precisam ser responsáveis pelos seus atos”, concluiu. Justin Bieber ainda não se pronunciou sobre o assunto.