A cantora e compositora Lorde (FOTO: Paul Hebert/Invision/AP)

Neste domingo (24), o empresário Scott Maclachlan, responsável por ‘descobrir’ o talento de Lorde, foi demitido de seu cargo na Warner Music da Nova Zelândia após ser acusado de assédio.

Tudo aconteceu depois de uma denúncia investigativa #MeTooNZ, organizada pelo site de notícias neozelandês Stuff. Ele admitiu publicamente que durante anos agiu de forma abusiva contra funcionárias e colegas durante anos.

Scott declarou que é responsável por comentários “estúpidos, insensíveis e ignorantes” direcionados a mulheres na indústria, além de comentários sobre seus corpos e insinuações de contato sexual.

No love for Lorde at the Billboard Music Awards - NZ Herald
Scott Maclachlan e Lorde (FOTO: Reprodução)

VEJA MAIS: Michael Jackson ganha estátua em cidade da China que foi o epicentro da pandemia

Ele ainda adicionou que está fazendo terapia para tentar viver uma vida mais “simples e menos egoísta”.

“Não passa um dia sem que eu não me arrependa do mal que causei às pessoas ao meu redor e, mais importante, da dor e do constrangimento que causei à minha esposa e filhos. Tenho que viver com essa culpa, sabendo que as pessoas com quem trabalhei também sofreram dor e estresse por causa de minhas ações ”, afirmou o ex-empresário de Lorde.