Britney Spears
A cantora norte-americana Britney Spears (FOTO: Reprodução)

Ex-empresário de Britney Spears, Andrew Wallet pode retornar à vida da cantora como seu tutor ao lado do pai da cantora, Jamie Spears.

O empresário se afastou de seu papel de tutor há mais de um ano, mas Jamie entrou com uma petição no Tribunal Superior da Califórnia, na terça-feira, pedindo que o agente  volte como co-tutor do patrimônio de sua filha de 38 anos, de acordo com documentos judiciais obtidos pela Us Weekly.

Os documentos listam as várias contas de investimento e ativos da cantora, totalizando US$ 57,4 milhões (cerca de R$ 319 milhões) em 31 de dezembro de 2019. Andrew Wallet assinou uma declaração afirmando que consente em cuidar do patrimônio de Britney novamente com Jamie. Haverá uma audiência sobre esta moção em 16 de setembro.

VEJA TAMBÉM: Sandy e Junior acabam de lançar clipe inédito de “Libertar”

Tanto Wallet quanto Jamie eram os guardiões do patrimônio da cantora desde de fevereiro de 2008, quando ela teve um colapso mental público. Quando renunciou em 2019, deixando Jamie com o poder exclusivo sobre tudo, Andrew pediu para dissolver seus poderes o mais rápido possível.

Britney quer que a tutela dela acabe (…)”, uma fonte disse ao portal. “Houve uma melhora significativa no plano geral de tratamento médico de Britney, que foi atribuído ao fato de não ter mais seu pai encarregado de sua vida pessoal“. Nos últimos meses, os fãs da cantora pediram que a tutela acabasse completamente, criando uma campanha chamada #FreeBritney. Muitos compareceram à audiência da cantora no tribunal.

Entretanto, a cantora não conseguiu tirar Jamie Spears do controle de seus negócios e assuntos pessoais depois que um tribunal de Los Angeles não fez mudanças imediatas em sua tutela de 12 anos indicada pelo tribunal. Ela pediu a seu gerente de cuidados para substituir permanentemente seu pai Jamie como seu tutor, mas o tribunal estendeu os acordos atuais até fevereiro de 2021.