Ex-esposa de Elvis Presley revela a maior obsessão e medo do rei do rock

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Mais de 40 anos após sua morte, Elvis Presley ainda tem uma forte base de fãs. A ex-mulher do astro, Priscilla Presley, disse que o rei se sentia pressionado a melhorar continuamente sua música. E ela até falou sobre alguns dos hábitos de Elvis em sua vida pessoal, incluindo como ele tentava ficar longe dos germes. Essa seria, segundo ela, uma grande obsessão do artista.

Elvis e Priscilla Presley em seu casamento (Foto: Getty Images)

VEJA MAIS: Empresário se arrepende de festa na casa de Elba Ramalho: “Pedi desculpas”

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Priscilla disse, durante entrevista ao jornal britânico Daily Mail, que Elvis tinha muito medo de germes. Foi tão longe que ele não gostava de comer na casa de outras pessoas ou mesmo em restaurantes. Quando tinha que sair de casa, Elvis levava seus próprios talheres para que não comesse utilizando colheres ou garfos que outras pessoas tivessem tocado.

(Elvis Presley | Arquivos – Michael Ochs / Getty Images)

Quando se tratava de xícaras, ele era igualmente cuidadoso, embora não trouxesse as suas. Conforme os detalhes revelados por Priscila, Elvis raciocinou que a parte menos tocada de uma caneca ficava logo acima da alça, então ele bebia daquele mesmo lugar em restaurantes e jantares em casas de amigos.

Ao Daily Mail, Priscilla contou também que Elvis era assim desde a infância. “Ele era assim quando era jovem, muito jovem, um menino”, disse ela. “Acho que ele simplesmente não gostava de colocar a boca onde outras pessoas colocam”, concluiu.

Apesar do fato de Priscilla e Elvis terem sido casados ​​por apenas seis anos, eles permaneceram próximos após seu divórcio. Priscilla disse que Elvis foi o amor de sua vida. Ela conheceu o cantor quando tinha apenas 14 anos, e os dois se casaram quando ela tinha 21. Em 1973, eles se divorciaram, e Elvis morreu quatro anos depois.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio