Ex-esposa de vocalista do Linkin Park revela as lutas do cantor antes da morte

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Samantha Bennington, ex-esposa do vocalista do Linkin Park, refletiu sobre sua vida, antes e depois de seu tempo com seu falecido marido, no livro ‘Falling Love Notes: Memories of a Rock Star Wife‘.

Ela trabalha atualmente como coach e afirmou que começou a escrever o livro quase uma década atrás. Sua intenção era lançá-lo em 2017, mas depois que o ex-marido se suicidou, ela adiou o lançamento da obra.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Segundo a Rolling Stone, ela chegou a reescrever quase a metade do livro: “Com o mundo em um lugar tão caótico, com uma pandemia global e eleições políticas, sinto que as pessoas precisam se conectar e encontrar esperança mais do que nunca”.

A revista afirma que o livro é um relato honesto dos momentos bons e difíceis que ela passou com o vocalista do Linkin Park, mesmo depois que eles terminaram o casamento.

FOTO: Reprodução/Rolling Stone/Jeff Kravitz/FilmMagic

Em um trecho cedido exclusivamente para a Rolling Stone, Samantha lembrou como ela reagiu quando souberam que Chester tinha voltado para a reabilitação em um momento em que ele deveria passar um tempo com seu filho.

Apesar da situação descrita, ela diz que Chester parecia estar em boa forma na época de sua morte. “Ele estava no lugar mais saudável que já vi física e mentalmente“.

VEJA TAMBÉM: Liniker estrelará série inspirada em sucesso de Vanusa para a Amazon

Ela revelou que espera que os fãs se lembrem dele mais do que suas fraquezas. “Gostaria de lembrá-los que ele não é a ‘Face da Depressão’, e para nosso filho e seus outros filhos, família e amigos, que seu legado deve ser como suas letras, voz angelical e música alcançaram e tocaram a vida de tantas pessoas em todo o mundo de uma forma positiva“.

FOTO: Reprodução

Quando Chester e eu nos divorciamos, eu estava com medo de receber aquele “telefonema”. Você sabe, aquele que você recebe quando acontece uma overdose de celebridade. Eu sou super espiritual, então sempre orei, meditei e limpei a energia negativa para Chester, Draven e eu“, disse.

Ela ainda conta: “Todas as semanas dos namorados, Draven e eu sempre viajávamos para algum lugar. Ele estava fora da escola na semana de esqui, então nós fizemos uma viagem tropical ou uma viagem de snowboard“.

Chester sabia que nosso filho sempre seria meu primeiro namorado, e que esta era a única semana por ano em que não o compartilhávamos. Eu admito que usei o cartão ‘Eu dei à luz a ele’ nesta situação“, admitiu.

Ela ainda relatou: “Em 2015, o ano em que Draven fez 13 anos, estávamos em Park City, Utah, com amigos próximos. Quando me encontrei com ele, pensei que Chester estava limpo e sóbrio, e o mais saudável que eu já tinha visto“.

Ele era mais independente e passava mais tempo com Draven sozinho do que antes. Draven estava muito feliz em fazer coisas com seu pai fora de casa, especialmente participando de parkour“, continuou.

O trecho ainda finaliza revelando: “Quando seu pai se juntou a nossa família e amigos para festas de aniversário sem seu cônjuge ou outros filhos. Isso fez Draven sentir que não precisava compartilhar, e ele conseguiu a atenção total de seu pai“.

FOTO: Reprodução/Rolling Stone
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio