perlla
A cantora fluminense Perlla (FOTO: Reprodução)

Cássio Castilhol concedeu uma entrevista onde contou detalhes intimos sobre sua ex-esposa, a cantora Perlla.

“Comecei a perceber algumas atitudes dela [Perlla] estranhas dentro de casa. Comecei a ver que eu chegava perto dela e ela baixava a luz do WhatsApp, ficava do lado de fora 20 minutos no telefone e ela não suporta ligação”, começou.

Ele ainda contou sobre uma conversa que descobriu: “Peguei o iPad dela e descobri que ela estava negociando com um cara. O print termina assim: ‘tá ok, meu bem. Não faço isso nem dentro de casa, tá? Olha a moral que eu tô te dando. Então faz o pagamento aí que eu abro live só pra você'”.

VEJA TAMBÉM: Com biquíni pequeno, Tati Zaqui sensualiza dançando música de Cardi B

Na entrevista, o músico foi perguntado se considera isso uma prostituição digital, e respondeu: “A palavra é forte, mas é isso. Não tem outra palavra pra resumir o que rola ali dentro”. “Passou a ser nossa principal fonte de renda”, disse afirmando que chegaram a ganhar mais de R$25 mil com isso.

Perlla e o ex-marido Cássio Castilhol (FOTO: Reprodução)

“Há oito meses, a Perlla me chamou pra abrir uma agência. Sendo que, por causa de problemas profissionais de anos atrás, meu com ela, eu tinha prometido que nunca mais trabalharia com ela. Ela me fez essa proposta porque ela me ama e ela é boazinha? Não! Porque ela foge da Justiça e todos sabem disso. Ela deve R$1,5 milhão à Justiça”.

“Ela quis usar o meu nome e minha conta pra poder se proteger. Só que nem eu e nem ela sabíamos a proporção que essa agência ia tomar. Ela entrou com a imagem dela e eu pra administrar a empresa”.

Sobre a empresa, Cássio ainda expôs que a ex-esposa queria paga-lo muito menos do que já recebia: “A questão dela é humilhar. Ela me disse: ‘A partir de hoje, eu te pago R$1,5 mil por mês’. E eu sendo sócio dela, dando a cara pra bater 12h todos os dias, de domingo a domingo, porque o trabalho ali dentro não tem pausa… Não tem como ter uma vida social. Ela disse pra minha mãe que eu sou orgulhoso”.

“Ela me tira do cargo de sócio pra ganhar R$1,5 mil? Eu ganhava R$8 mil e a agência só tinha oito meses. Daqui a um ano ou dois, se ela não falir a agência, tá rendendo R$60 mil tranquilo. E eu disse pra ela pegar os R$1,5 mil e enfiar naquele lugar porque eu não olharia mais na cara dela“.