spice-girls
O grupo britânico Spice Girls (FOTO: Reprodução)

A Spice Girl Mel B está “à beira da falência” e não pode pagar o valor de meio milhão de dólares (mais de 2milhões de reais) que um juiz de Los Angeles ordenou que ela pagasse ao ex-marido Stephen Belafonte.

Segundo documentos obtidos pelo Daily Mail, a cantora disse ao tribunal em uma declaração por escrito: “Estarei efetivamente insolvente e muito provavelmente terei que pedir falência”.

“Eu simplesmente não tenho condições de pagar uma quantia tão exorbitante”, continou.

VEJA TAMBÉM: Polêmica! ‘Like a Prayer’ e a importância de Madonna nos anos 80

A artista está pedindo ao juiz que reduza os U$400.000 em taxas legais, mais U$100.000 em taxas de contabilidade que ela foi condenada a pagar “imediatamente” ao ex, de quem ela se divorciou há três anos.

A Spice Girl afirma que não pode trabalhar por causa da pandemia COVID-19. Porém, os lucros estimados da turnê do grupo no ano passado variam de U$ 2 milhões a U$ 10 milhões.

A estrela se mudou, mas Belafonte se opõe veementemente à mudança e quer a custódia total de Madison, filha do casal de apenas 9 anos.

Mel B left with £800 out of £80m after leaving Stephen Belafonte | Metro  News
FOTO: Reprodução/The Mirror

Mel escreveu: “Devido à minha falta de acesso a fundos líquidos, retirei formalmente meu pedido de mudança internacional que estava anteriormente pendente em relação a Madison”.

“Eu mantenho minha convicção de que seria do interesse de Madison se mudar para o Reino Unido e morar comigo e suas irmãs mais velhas. Estou arrasado porque, dadas todas as questões e implicações financeiras, não sou financeiramente capaz de defender a mudança de Madison para o Reino Unido”, disse.

A cantora conseguiu ajuda em dinheiro de suas duas empresas – Purple Owl e MoneySpider – para saldar algumas de suas dívidas ordenadas pelo tribunal. Mas quando ela pediu o emprestimo a seu parceiro de negócios – que é a única pessoa autorizada a assinar cheques sacados sobre as contas de ambas as empresas – ele recusou.

“Meu parceiro negou o pedido. No momento, estou impedida por um sócio de obter empréstimos para fundos adicionais que são exigidos das empresas para cumprir integralmente a ordem judicial”, disse.