Exposição homenageia Amy Winehouse no 10º ano de sua morte

Publicado em 22/7/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A cantora Amy Winehouse faleceu com apenas 27 anos de idade, em sua residência em Londres, na Inglaterra, no dia 23 de julho de 2011. Seu sucesso era tão grandioso, que chegou a todas as partes do planeta. E assim que o anúncio de sua morte chegou à imprensa, diversos cartunistas, que adoravam desenhar escutando suas músicas, encheram as redes sociais de desenhos e caricaturas da artista.

Naquele momento, o cartunista JAL (José Alberto Lovetro), que também é o presidente da Associação dos Cartunistas do Brasil, pensou em uma maneira de homenageá-la e reuniu alguns trabalhos em uma exposição no Shopping SP Market, em São Paulo, um mês após a morte de Amy Winehouse.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O evento foi chamado de flashexpo “Amy a mil traços” e sua repercussão foi mundial, levando a mesma para países como Espanha, Estados Unidos e Colômbia. O termo “flashexpo” remete a “flash mob”, que se caracteriza por um evento organizado por meio das redes sociais.

Desde então foram produzidas mais de 50 flashexpo nesses 10 anos de existência do projeto. Várias foram para fora do Brasil, como a “Sorrindo com Monalisa”, montada na Itália, Estados Unidos, Argentina e Colômbia, além do Brasil. 

“Quando iniciamos essa maratona de exposições de cartunistas brasileiros e estrangeiros, era para mostrar a agilidade desses profissionais sobre os acontecimentos do dia a dia na mídia, e que mobilizam a arte e imaginação dos artistas em tempo recorde. Lembro que quando participávamos do evento “Risadaria” (2012), com uma exposição sobre as Olimpíadas, Chico Anysio faleceu no segundo dia do evento. E antes do seu sepultamento, conseguimos organizar uma exposição de cartuns e caricaturas sobre ele neste evento. Essa força dos desenhistas é algo que se deve valorizar nesses tempos em que o visual é a linguagem da hora e da vez”, enfatiza JAL.

São mais de 50 cartuns de desenhistas como Mauricio de Sousa, Dálcio Machado, Fernandes, J.Bosco, Paffaro, Gilmar, Amorim, William Medeiros, Paulo Cavalcante, Mônica Fuchshuber, Flávio Luiz, Cris Carnelós, Tiago Guilherme, Ray Costa, Manga,  Claudio Duarte, entre outros.

Como ainda estamos na pandemia, a exposição “Amy a Mil Traços” é virtual e está aberta a todos, sem data de término.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio