BTS
O septeto sul-coreano BTS (FOTO: Reprodução)

O grupo sul-coreano K-pop BTS enfrenta uma chuva de críticas na China em relação aos comentários feitos por um membro da banda sobre a Guerra da Coreia.

Num discurso, o líder da banda, conhecido como RM, mencionou a “história de dor” partilhada pela Coreia do Sul com os EUA durante o conflito de 1950-53, no qual os dois países lutaram em conjunto.

Mas os seus comentários enfureceram os internautas chineses, uma vez que Pequim apoiou o Norte na guerra.

Até que isso começou afetar a própria fã-base do grupo. Hoje (13) foi criado no Weibo – uma das maiores plataformas de mídia social da China-, um post polêmico que incluía um print de uma conversa do ‘WeChat’.

VEJA TAMBÉM: Brasileiros foram responsáveis pelo novo clipe de Katy Perry!

A conversa relatava que uma cidadã com a capa do celular com a foto do BTS ficou gravemente ferida no rosto e teve sua perna quebrada durante um ataque na China.

A vitima teve que ficar hospitalizada por um mês após o ocorrido. No entanto, não houve nenhuma confirmação oficial se o ataque realmente ocorreu, mas a notícia já está se tornando viral.

A controvérsia também parece ter afetado os acordos comerciais.

Os anúncios de empresas como a Samsung, a marca esportiva Fila e o fabricante de automóveis Hyundai desapareceram de vários websites e plataformas de redes sociais chinesas, embora o motivo ainda não esteja claro.

FOTO: Reprodução