elvis presley
O astro norte-americano Elvis Presley (FOTO: Reprodução)

O único herdeiro masculino de Elvis Presley – o jovem Benjamin Keough, que muitas vezes foi comparado ao seu avô – cometeu suicídio em julho com apenas 27 anos.

O jovem morreu após um disparo de arma auto-infligido na casa de sua mãe Lisa Marie, na cidade de Calabasas, Califórnia, disse a polícia de Los Angeles.

Hoje – que seria o aniversário do filho -, Lisa prestou uma homenagem nas redes sociais: “Meu lindo anjo, eu venerei o chão em que você pisou, nesta terra e agora no céu. Meu coração e minha alma foram com você. A profundidade da dor é sufocante sem você a cada momento de cada dia. Eu nunca serei o mesma”.

VEJA TAMBÉM: Galã da Netflix é confirmado em filme sobre Elvis Presley

“Por favor, espere por mim, meu amor, e segure minha mão enquanto eu fico para continuar a proteger e criar suas irmãzinhas e estar aqui para Riley”, acrescentou ela. “Eu sei que você iria querer isso. Feliz aniversário, meu doce menino. Você era bom demais para este mundo”.

Benjamin é filho de Lisa com o ex-marido Danny Keough, com quem ela também teve Riley Keough.

Suicídio
O suicídio é considerado pelo Ministério da Saúde como um problema de saúde pública, complexo, multifacetado e de múltiplas determinações, que pode afetar indivíduos de diferentes origens, classes sociais, idades, orientações sexuais e identidades de gênero.

Todos os anos, cerca de 800 mil pessoas morrem por suicídio no mundo, segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde). No Brasil, uma pessoa morre por suicídio a cada hora, enquanto outras três tentaram se matar sem sucesso no mesmo período.

O assunto é tão complexo que muitas pessoas evitam falar a respeito, o que nem sempre é a melhor decisão. Um problema dessa magnitude não pode ser negligenciado, pois sabe-se que o suicídio pode ser prevenido. Uma comunicação correta, responsável e ética é uma ferramenta importante para evitar o efeito contágio.

Centro de Valorização da Vida
Uma das entidades que ajuda pessoas com pensamentos tristes e depressivos é o Centro de Valorização da Vida, o CVV. A organização existe há anos graças ao trabalho voluntário de centenas de pessoas. O atendimento é gratuito e pode ser feito por telefone e internet. O telefone que tem cobertura para todo Brasil é 188.