Freddie Mercury
O cantor zanzibense Farrokh Bulsara mais conhecido como Freddie Mercury (FOTO: Reprodução)

Uma conta do Instagram criada para Freddie Mercury, vocalista do Queen, publicou recentemente uma fotografia com John Deacon e citou algumas das opiniões sobre a sua amizade expressas pelas pessoas mais próximas da banda, tais como o assistente de Freddie, Peter Freestone.

Não há dúvida de que Freddie Mercury é um dos rockstars mais famosos de todos os tempos e ainda tem milhões de fãs. O seu alcance vocal e a sua genial composição de canções de gênio tiveram um enorme impacto na indústria do rock. Ele contribuiu imensamente para a cultura e cena rockeira com o seu estilo que alterou as convenções de um vocalista no rock.

(Foto: Reprodução)

VEJA MAIS: Paul McCartney acredita que árvore abriga espírito de membro dos Beatles

Assim, não deve ser surpreendente que existam numerosas páginas de fãs dedicadas ao inesquecível vocalista do Queen que desvendam entrevistas antigas e revelam fatos desconhecidos sobre o Freddie. Recentemente, uma dessas páginas de fãs compartilhou um post considerando a estreita relação de Freddie com o baixista do Queen John Deacon e falou sobre como Freddie cuidou de John e apoiou a sua carreira.

John Deacon e Freddie eram muito chegados e Freddie tinha feito da sua missão cuidar de John, que era um rapaz tímido, mais novo do que todos eles, e novo no cenário do rock. John reconhecia frequentemente o quanto Freddie o ajudou e era o único dos seus companheiros de banda que se recusava a atuar com o Queen depois da morte de Freddie. Ele disse que não vale a pena continuar com a banda, uma vez que Freddie nunca poderá ser substituído.

Peter Freestone disse que Freddie tomou John sob a sua asa e tentou protegê-lo. Mesmo depois de John ter casado e de Freddie não ter de cuidar tanto dele, em álbuns posteriores existem algumas faixas de Deacon e Mercury “porque John foi o único que reconheceu o quanto Freddie o ajudou”.

Eis o que outras pessoas disseram sobre a relação de Freddie com John Deacon:

“Freddie e John em Munique, Alemanha, 16 de Setembro de 1984.
“No que nos diz respeito, é isto. Não vale a pena continuar. É impossível substituir Freddie”. – John Deacon, 1996.

Freddie tomou John sob a sua asa porque ele era o novo rapaz. Ele era tímido, não como Brian e Roger. Ele queria protegê-lo. E então John encontrou uma esposa e construiu uma vida com Veronica e Freddie já não precisava tomar tanto conta dele. Mesmo assim, quando se olha para álbuns posteriores, há algumas faixas Deacon/Mercury, porque John foi o único que reconheceu o quanto Freddie o ajudou’. – Peter Freestone.

John acabou de desistir depois da morte de Freddie. Ele e Freddie eram realmente opostos porque John é tão tímido e era o mais novo da banda. Freddie tomou-o sob a sua asa e eles foram muito próximos durante todos aqueles anos. Freddie chamou a atenção, e sem Freddie lá, penso que John não conseguiria enfrentar nada disso’. – Jacky Smith (a pessoa que dirigiu o Queen Fan Club durante 37 anos).

Freddie provocaria brigas com quem lá estivesse porque isso lhe dava o ímpeto para trabalhar, fazia fluir os seus sucos. Como Brian sempre disse, eles eram quatro pessoas num casamento porque é preciso estar tão perto para se poder lutar e fazer as pazes. A maior parte das vezes, era sobre a música. Muito raramente era a luta e os gritos pessoais”. – Peter Freestone”.

Eis o que a página de fãs disse sobre a amizade de Freddie com Deacon e sobre o Queen sem Freddie:

“Adoro tanto a amizade de Freddie e Deacy, que tem de ser a minha favorita juntamente com a de Roger e Freddie”. Admiro tanto John por dizer “Sem Freddie, Sem Queen” porque é verdade. Queen são 4 pessoas e, sem uma delas, Queen não é Queen.

Não me interpretem mal por favor, eu compreendo porque Roger e Brian continuam em digressão e isso deixa-me feliz por eles nos darem, os fãs mais jovens, uma oportunidade de apreciar a música do Queen ao vivo, mas concordo com Deacy, Queen já não é Queen na minha opinião. Gostaria de saber a sua opinião sobre este tema. Mas, por favor, quero que todos respeitem outras opiniões porque todos temos o direito de pensar e acreditar no que quisermos, sem negativismos, por favor”.