freddie mercury
O astro de origem zanzibense Freddie Mercury (FOTO: Reprodução)

Durante os ensaios para sua apresentação no Royal Ballet em 1979, Freddie Mercury aparentemente estava com tanta dor que chegou a declarar que era “um assassinato”.

O astro começou a treinar com o The Royal Ballet para uma apresentação beneficente, após ser encorajado por seu amigo Wayne Eagling. Freddie dizia que balé era algo que ele não poderia praticar porque precisava se sentir livre para dançar.

Eles realmente pensaram que eu poderia dançar. Então eles me pediram para fazer um show beneficente. Então eu percebi, como eu poderia dançar? Eu aprecio muito a disciplina e dedicação deles“, disse.

E explicou: “Quero dizer, é um tipo diferente de dedicação do que você tem que aplicar ao que está fazendo. Acho que nunca conseguiria fazer isso porque é como aprender os passos de outra pessoa. Eu faço coisas que quero fazer e tudo é muito livre“.

VEJA TAMBÉM: Assim como Harry Styles, confira outros artistas que desafiaram as normas de gênero

No fim, segundo informa um dos maiores fã clubes do cantor, o vocalista do Queen não dançou apenas com os membros do The Royal Ballet, como também cantou ‘Bohemian Rhapsody’ e ‘Crazy Little Thing Called Love’ durante sua apresentação.

Freddie Mercury declarou: “Eles me colocaram praticando na barra e tudo mais, esticando minhas pernas… tentando fazer coisas em uma semana que já faziam há anos. Foi um assassinato“.

Depois de dois dias, eu estava em agonia. Estava me machucando em lugares que eu não sabia que tinha“, revelou. Confira as fotos dos ensaios!