Aretha Franklin
A cantora Aretha Franklin (FOTO: Reprodução)

Mais uma polêmica envolvendo o funeral de Aretha Franklin vem à tona. A família da cantora definiu o louvor do Reverendo Jasper Williams Jr. na cerimônia como “ofensivo e desagradável”. Na última sexta-feira (dia 31), o reverendo Williams Jr. realizou um sermão de cerca de 50 minutos, causando um burburinho nas redes sociais ao dedicar pouco tempo sobre a vida e obra de Aretha Franklin. O discurso se concentrou em trazer comentários sobre o Black Lives Matter, um movimento internacional contra a violência às pessoas negras.

O sobrinho de Aretha, Vaughn Franklin, divulgou uma nota em nome da família criticando os comentários do líder religioso: “Jasper Williams passou mais de 50 minutos falando e em nenhum momento ele elogiou devidamente [Aretha Franklin]. Minha tia não pediu ao Reverendo Jasper Williams, Jr. para elogiá-la antes que ela morresse, porque morrer é um assunto que ela nunca discutiu com ninguém”.

VEJA TAMBÉM: Suposta briga entre Anitta e Pabllo Vittar gera memes nas redes sociais

A família explica que Williams Jr. foi convidado para discursar no funeral por ele já ter feito um sermão em homenagem ao pai de Aretha, o ministro e ativista dos direitos civis, C.L. Franklin. “Sentimos que o Rev. Jasper Williams Jr. usou essa plataforma para impulsionar sua agenda negativa, que, como família, não concordamos”, disseram.

O sobrinho da cantora também fez várias observações pontuais e polêmicas sobre o discurso do reverendo, de acordo com a Associated Press. Ele criticou por exemplo as controversas declarações de que uma “mulher negra não pode criar um menino negro para ser homem” ou ainda o uso do termo “aborto após o nascimento” para descrever a ideia de uma criança ser criada sem mãe e pai.

O lider religioso não pediu desculpas pelos comentários, mesmo com as críticas da família de Aretha Franklin. Segundo a Billboard, Williams Jr. disse que respeitava a opinião dos familiares e acrescentou o seguinte: “Eu entendo isso. Eu me arrependo disso. Mas sinto muito que eles se sintam assim”.

Vale lembrar que o funeral de Aretha Franklin também foi alvo de polêmicas por um suposto assédio cometido pelo bispo Charles H. Ellis III, responsável por conduzir a cerimônia e que teria apalpado o seio da cantora Ariana Grande.

Pastor que apalpou seio de Ariana Grande publica pedido de desculpas

O pastor que celebrou o funeral de Aretha Franklin desculpou-se por ter tocado no seio da cantora Ariana Grande. As fotos e vídeos que mostram o exato momento do pastor abraçando Ariana e mantendo os dedos no seio da cantora viralizaram nas redes sociais gerando indignação de internautas.

A cantora de 25 anos interpretou o clássico de Aretha Franklin “Natural Woman” durante a cerimônia fúnebre. Após a apresentação, o pastor Charles H. Ellis III cumprimentou Ariana passando seu braço por trás das costas da artista e colocando a sua mão na lateral do seio dela. Nas fotos e vídeos, é possível ver, o pastor segurando firmemente o corpo de Ariana.

“Nunca seria minha intenção tocar o seio de nenhuma mulher. Não sei, suponho que a tenha envolvido com o braço”, afirmou o líder reliogioso através de comentários direcionados à imprensa norte-americana. A mensagem foi confirmada pela agência AFP neste sábado (dia 01). “Talvez tenha cruzado a fronteira, talvez tenha sido muito amigável ou familiar, mas, novamente, peço desculpas”, destacou.

O religioso também se desculpou por uma brincadeira que fez envolvendo o nome da cantora: “Quando vi Ariana Grande no programa, pensei que se tratasse de algo novo na Taco Bell”, disse, referindo-se à popular rede de fast-food mexicana. A piada acabou sendo considerada xenófoba pela comunidade latina norte-americana. “Pessoalmente e sinceramente, eu me desculpo com Ariana, seus fãs e toda a comunidade hispânica”, afirmou o pastor.