Gal Costa lança novo álbum e sugere que Bolsonaro sente atração por travestis

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A cantora baiana Gal Costa está completando 50 anos de carreira e aproveitou o momento para lançar um novo álbum em estúdio. Intitulado “A Pele do Futuro”, o disco tem toques de disco music e conta com composições e parcerias com Djavan, Nando Reis, Adriana Calcanhoto, Guilherme Arantes, Jorge Mautner, Erasmo Carlos, Emicida e a goiana Marília Mendonça.

Para compor uma canção inspirada em “I Will Survive”, ela convidou a sertaneja Marília Mendonça. Vale destacar que Marília foi a artista brasileira mais tocada no YouTube no ano passado. Gal canta com a sertaneja uma faixa que traz pitadas de sofrência intitulada “Cuidando de Longe”, composta pela goiana.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

VEJA TAMBÉM: Após ataques à sua família, Marília Mendonça apaga vídeo contra Bolsonaro

A cantora ainda opinou sugerindo que Bolsonaro que já deu declarações consideradas homofóbicas e transfóbicas secretamente sinta alguma espécie de atração por travestis. “Ele é racista, homofóbico, grita com mulher. Quem respeita os outros não quer um presidente assim. Ter ódio de um cara só porque ele é travesti (sic) é muito estranho. Talvez esse ódio seja uma atração”, declarou a cantora.

VEJA TAMBÉM: Fãs resgatam entrevista de Ivete Sangalo sobre posicionamento político

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio