Taylor-Swift
A cantora norte-americana Taylor Swift (FOTO: Reprodução)

Foi divulgado um trailer de dois minutos do documentário “Miss Americana” de Taylor Swift. O longa-metragem que estreará no dia 31 de janeiro na Netflix, contará com uma exibição exclusiva no Festival de Sundance, nos Estados Unidos, ainda nesta semana.

O trailer traz a cantora assumindo o protagonismo de sua vida e imagem e assumindo inclusive um posicionamento político. “Ao longo de toda minha carreira, executivos da gravadora me diriam ‘uma garota legal não empurra suas opiniões para cima das pessoas. Uma garota legal sorri, acena e diz obrigada’. Eu me tornei a pessoa que todos queriam ser”, diz a cantora.

Nas redes sociais, o que acabou roubando mesmo a atenção no trailer foi a gatinha da cantora, a pequena Olivia que apareceu numa bolsa de viagem sendo carregada por sua dona.

Após muita cobrança da imprensa e de fãs, o ponto de virada na postura política da cantora ocorreu entre o fim da era “reputation” e o começo da fase “Lover”. “Ninguém me viu, fisicamente, por um ano. Pensei que era o que as pessoas queriam. Eu tive que desconstruir todo um sistema de crenças. Jogá-lo fora e rejeitá-lo. Eu me despertei da sensação de estar constantemente lutando pelo respeito das pessoas”, explica Taylor.

VEJA TAMBÉM: Gusttavo Lima bebe demais e revela que passa horas “chupando periquita” da esposa

Ainda no trailer, ela participa duma reunião informal, afirmando para a equipe que irá se posicionar nas eleições. “Eu quero fazer isso. Eu preciso estar do lado certo da história”, ela diz. E, então, a política impregnou até seu trabalho – como em “You Need To Calm Down”, em que defende direitos LGBTQI+.

Vale lembrar que recentemente, a cantora surpreendeu a imprensa e os fãs ao revelar que sua mãe está passando por um delicado caso de câncer no cérebro e que por isso ela reduziu o número de shows de sua nova turnê.