O Grupo Aglomerou (FOTO:Reprodução)

Ontem (26) durante uma live do grupo de pagode Aglomerou, a polícia entrou no espaço em que ocorria o show, obrigando os integrantes a pararem de cantar.

Mas segundo João Victor, vocalista do grupo, eles não receberam um aviso prévio de que a ação aconteceria: “Não fomos avisados, em momento algum orientados para ficar calmos, nada disso”.

VEJA TAMBÉM: Katy Perry quer te fazer sorrir com performance explosiva da nova música “Smile”

“A gente passou momentos de terror, ficamos muito assustados, a gente ficou sem entender nada. E quando a gente ouviu os primeiros disparos, só pensamos em proteger nossas vidas, e aí foi uma correria”, relatou o jovem para a Globo News.

A Polícia Civil justifica que no momento da ação, estavam investigando uma denúncia de que um criminoso procurado pela Justiça estava em uma festa perto de onde acontecia a transmissão.

Segundo a polícia, os agentes entraram na casa “para evitar que alguém pudesse ser ferido durante uma possível fuga dos criminosos”.

Apesar disso, o grupo não culpa a polícia: “A denúncia era muito grave, aqui próximo, então eles entraram como tinha que entrar. Fica meio difícil tomar algum partido de algum lado, porque a gente entende também um pouco o trabalho da polícia”.

O grupo Aglomerou marcou outra live para o próximo domingo (02/08), receberam apoio de artistas como Kevin O Chris, Gabriel O Pensador e Dennis DJ; e além disso, ganharam mais de 20 mil seguidores no Instagram em menos de 24 horas.