Michael Jackson
O cantor norte-americano Michael Jackson (FOTO: Reprodução_

Eles são herdeiros de um império bilionário. Já seus pais, em meio a críticas contundentes e grandes controvérsias, acabaram se tornando empresários que entraram para a história mundial. As notícias, obviamente na maioria das vezes são sempre sobre o que este grande peso em torno dos seus nomes acaba causando em suas vidas e na de outras pessoas. Sexualidade, arroubos emocionais, tudo o que são rumores e informações acabam sendo um prato cheio para as revistas, manchetes e cliques. Um deles é Michael. Já, o outro é Mike.

Aos 35 anos de idade, Moysés Macedo conhecido pelo alterego artístico Mikefoxx, vem fazendo barulho em seu retorno ao mundo da música. O herdeiro do império bilionário envolvendo as empresas da Igreja Universal do Reino de Deus, dia 8 e filho de Edir Macedo vem apostando em covers de Michael Jackson para espantar o tédio na quarentena.

Entre versões para hits de Rihanna, Rosalía e Luan Santana, o jovem cantor amador resolveu apostar numa jaqueta de couro para entoar covers de hits que marcaram a história de Michael Jackson. As canções escolhidas foram “You Are Not Alone” de 1995, “Man in The Mirror” de 1998 e “Remember The Time” de 1991. Outra faixa que também ganhou versão do herdeiro religioso foi “Rock With You” de 1979, canção da fase disco de Michael Jackson.

Já no mês de abril, inspirado pelas live do Together At Home do Global Citizen, o jovem artista resolveu fazer um cover do clássico “Smile” de Michael Jackson. A canção que foi interpretada por Lady Gaga no festival global foi composta por Charlie Chaplin no ano de 1936, para seu filme, Tempos Modernos. Michael Jackson então regravou Smile em tributo a Charlie, e a lançou no seu álbum HIStory de 1995.

Vale lembrar que “Smile” foi planejada para ser o oitavo single do álbum de Michael Jackson em 1997, mas acabou sendo rejeitada pela Sony que não considerava a melodia ‘pop’ o suficiente e acabou cancelando a música de trabalho antes do seu lançamento.

Michael Jackson nunca chegou a cantar a música ao vivo. Num especial televisivo da HBO programado para o Natal de 1995, Michael cantaria a música ao vivo, porém ele acabou desmaiando durante os ensaios e o especial foi cancelado. Durante últimos shows da turnê HIStory, a música foi tocada em memória da Princesa Diana. No polêmico documentário “Living with Michael Jackson”, Michael caminha com seus filhos pelas ruas cantarolando a canção.

VEJA TAMBÉM: Novo namorado de Sasha é cantor gospel e missionário; conheça João Figueiredo

Ironicamente, a canção renegada em vida pela gravadora, acabou tocando num evento póstumo envolvendo o nome do astro. O irmão do cantor, Jermaine Jackson, chegou a cantar a música no funeral de Michael em 7 de julho de 2009, no Staples Center em Los Angeles. A performance ocorreu logo depois que a amiga e ex-namorada de Michael, Brooke Shields ter declarado que essa era a música favorita do músico, quem ela chamava de “O Pequeno Príncipe”. Após a morte do astro, a música adquiriu um significado especial para os fãs, e se tornou ainda mais popular.