ariana grande
A cantora norte-americana Ariana Grande (FOTO: Reprodução)

Nesta terça-feira (5), Ariana Grande e Joan Grande, sua mãe, receberam da juíza de Los Angeles uma ordem de restrição contra um fã obcecado que supostamente em março invadiu sua mansão, como confirmado pelo E! News.

A ordem de restrição exige que o moço fique a pelo menos 100 metros de distância da estrela, sua família, seus animais, suas casas e veículos, pelo prazo de cinco anos, sendo valido até 2025. De acordo com documentos obtidos pelo TMZ, Joan afirmou que a polícia descobriu itens na mochila do rapaz.

“Descobriram notas na mochila [do homem] expressando raiva, vontade e ameaça de matar minha filha, Ariana Grande-Butera”, falou a mãe da Ariana. “Sinto muito pela minha segurança e pela segurança da minha filha” e disse que sofria de “sofrimento emocional” e temia que ele viesse à sua casa posteriormente.

VEJA TAMBÉM: Ivete Sangalo e Whindersson Nunes lançam o divertido clipe de “Coisa Linda” gravado na quarentena

No dia 14 de março, um rapaz de 20 anos foi preso por invasão de privacidade. Segundo o TMZ , depois de supostamente bater na porta da mansão de Ariana Grande em Beverly Hills e pedir para ver a cantora. A polícia também afirmou que ele estava mexendo no lixo da casa.

Desde que o constrangimento aconteceu, Grande ainda não falou sobre o acontecido publicamente, mas, em vez disso, depois que a prisão foi feita, foi ao seu perfil no Twitter e pediu a seus milhões de fãs que levassem a sério a atual pandemia do novo coronavírus e ficassem protegidos.