john legend
O cantor norte-americano John Legend (FOTO: Reprodução)

John Legend, eleito recentemente como o homem mais sexy do mundo, compartilhou seu novo álbum “Bigger Love” nesta sexta-feira (dia 19). “Estou muito animado para apresentar meu novo álbum #BiggerLove ao mundo. Aqui está a capa do álbum pintada pela brilhante artista Charly Palmer”, disse o músico EGOT nas redes sociais.

Em um post mais longo no Instagram, Legend que segue cumprindo a quarentena domiciliar com os filhos e a esposa, confirmou que todas as músicas de ‘Bigger Love’ foram gravadas antes da crise do coronavírus e dos protestos anti-racismo em andamento.

View this post on Instagram

I have crabs

A post shared by chrissy teigen (@chrissyteigen) on

“Todas essas músicas foram criadas antes do mundo ser atingido por uma pandemia, antes dos últimos assassinatos da polícia nos EUA. que enviaram tantas para as ruas em protesto ”, explicou. “Durante esses tempos difíceis, alguns de nós podem se perguntar se não há problema em rir, dançar ou ser romântico. Ultimamente, as imagens dos negros na mídia têm nos mostrado de joelhos no pescoço, de luto ou expressando nossa indignação coletiva. Sentimos todas essas emoções. ”

View this post on Instagram

I’m so excited to introduce my new album #BiggerLove to the world. Here’s the album cover painted by brilliant artist @charlylpalmer. Swipe for the track list, including my amazing featured guests. This project has been a labor of love for me, something I’ve spent over a year conceiving and creating. I poured my heart and soul into these songs and collaborated with some incredibly gifted co-writers, producers and musicians. The songs are inspired by the loves of my life: my wife, my family and the rich tradition of black music that has made me the artist I am. All of these songs were created prior to the world being rocked by a pandemic, prior to the latest police killings in the U.S. that sent so many to the streets in protest. During these painful times, some of us may wonder if it’s ok to laugh or dance or be romantic. Lately, the images of black people in the media have been showing us with knees on our necks, in mourning, or expressing our collective outrage. We feel all those emotions. But It’s important for us to continue to show the world the fullness of what it is to be black and human. Through our art, we are able to do that. This album is a celebration of love, joy, sensuality, hope, and resilience, the things that make our culture so beautiful and influential. I’m under no illusion that music can save the world or solve the world’s problems, but I’ve always turned to music to help me through tough times and I know many of you have done the same. That’s why I couldn’t wait to release this album to the world. I debuted in 2004 with an album called Get Lifted. And now, as we enter the summer of 2020, I hope this new album can get you lifted again, fill your hearts with love and inspiration, give you something to dance to, something to hold hands to, something to make love to. A week from today, on June 19, I invite you to experience a #BiggerLove.

A post shared by John Legend (@johnlegend) on

John Legend continuou: “Mas é importante continuarmos mostrando ao mundo a plenitude do que é ser negro e humano. Através da nossa arte, somos capazes de fazer isso. Este álbum é uma celebração de amor, alegria, sensualidade, esperança e resiliência, as coisas que tornam nossa cultura tão bonita e influente.

VEJA TAMBÉM: Pocah posa de calcinha e roupa íntima em clipe novo

Floyd, 46 anos, morreu em Minneapolis no mês passado (25 de maio), após uma briga com policiais. Floyd, que era afro-americano, foi morto quando um policial branco se ajoelhou em seu pescoço enquanto estava deitado no chão durante uma prisão. A carta aberta foi lançada por Patrisse Cullors, um dos co-fundadores da Black Lives Matter e membro fundador do Movimento 4 Vidas Negras (M4BL) e pede que as autoridades locais cortem os gastos e orçamentos da polícia e, em vez disso, aumentem os gastos com saúde , educação e programas comunitários.