Michael Jackson
O cantor norte-americano Michael Jackson (FOTO: Reprodução)

James Safechuck, um dos homens que acusava Michael Jackson em “Leaving Neverland”, sofreu uma grande derrota no tribunal.

O juiz arquivou seu processo de 2014 (e revivido no início deste ano) sobre suposto abuso.

O TMZ afirma que o resultado da opinião do juiz é que os chefões das empresas de Michael não tinham a obrigação legal de supervisionar o comportamento do cantor nos anos 90, quando ele supostamente abusou de James.

VEJA TAMBÉM: Em meio a batalha judicial, Britney Spears posa com vários biquínis e fãs comentam: “Protejam ela”

O tribunal concluiu que, como o artista era essencialmente o chefe, não havia evidências de que seus funcionários tivessem o poder de supervisioná-lo.

James pode apelar da decisão se quiser, porém, da forma como está, ele perdeu o caso contra as empresas de Michael Jackson.