taylor swift
A cantora norte-americana Taylor Swift (FOTO: Reprodução)

Há mais de dois anos, Taylor Swift sofre com o assédio de um cidadão norte-americano que lhe persegue. Constantemente o maníaco faz ameaças à cantora chegando a sugerir que irá estuprá-la ou até mesmo assassiná-la.

Eric Swarbrick, 26 anos, morador do estado de Tennessee, começou a enviar cartas violentas para a cantora no ano de 2016. Agora foi anunciado que o cidadão poderá enfrentar até cinco anos de prisão depois de se declarar culpado de assediar e expressar intenção de estuprá-la e matá-la.

Na última segunda-feira (dia 28), Eric se declarou culpado das acusações e irá permanecer atrás das grades até que seja julgado, em março do ano que vem. O cidadão norte-americano pode enfrentar até cinco anos de prisão e uma multa de US$ 250 mil (R$ 1 milhão) por cada uma das acusações.

VEJA TAMBÉM: MC Gui é acusado de maltratar outra criança com câncer

Em janeiro do ano passado, Swarbrick chegou a enviar pelo menos 40 cartas e três e-mails para a artista, e começou a entrar em contato com o presidente da antiga gravadora dela, Scott Borchetta, implorando para que ele o apresentasse a Taylor.

Por três vezes o maníaco chegou a ir até Nashville entregar pessoalmente as cartas que escreveu, e também admitiu perambular pelos escritórios da artista.

Taylor Swift foi vítima de diversos assediadores ao longo de sua carreira, com um homem sendo preso fora de sua casa em Rhode Island em agosto, afirmando que queria se casar com a estrela do pop. O acusado chegou a ser levado a um hospital para avaliação mental, mas não foram dadas queixas.