Taylor-Swift
A cantora norte-americana Taylor Swift (FOTO: Reprodução)

Mais um capítulo para a novela dos stalkers de Taylor Swift. Um homem foi preso ontem (dia 27) em frente a mansão da cantora Taylor Swift em Rhode Island, nos Estados Unidos, depois de tentar invadir a residência para “se casar” com a cantora.

De acordo com o TMZ, o acusado chegou a forçar a entrada na casa e não estava portando armas. As autoridades estadunidenses decidiram o levar para um hospital psiquiátrico.

Fontes do TMZ relataram ao site que o suspeito conseguiu conversar por telefone com Taylor e declarou com todas as letras os seus planos de casar com a estrela pop. O automóvel utilizado por ele, estacionado em frente ao local, também acabou sendo apreendido.

Juntamento ao veículo, um colchão e travesseiros foram encontrados além de mensagens sobre paz, amor, Deus e o termo “lover”, que tanto pode significar “amante” como também o nome do álbum lançado pela cantora na última sexta-feira (dia 23). A identidade do invasor não chegou a ser divulgada pelas autoridades locais.

VEJA TAMBÉM: Após assédio sexual, Taylor Swift toma medida drástica nos encontros com fãs

No mês de março, um rapaz chamado Roger Alvarado chegou a subir no telhado da casa da cantora e tentou invadir a residência arrombando uma das portas.

Vale lembrar que no ano passado, Alvarado já havia sido preso depois de invadir e passar quase uma hora dentro do mesmo apartamento de Taylor Swift. Um fato que foi bastante comentado nas redes sociais na época é que o invasor chegou a tomar um banho na residência da cantora antes da polícia de Nova York chegar no local.

Vale ressaltar que a cantora já chegou a ser ameaçada de morte por um cidadão norte-americano que lhe perseguia.