elvis presley
O astro norte-americano Elvis Presley (FOTO: Reprodução)

A canção “That’s all right (Mama)”, de Elvis Presley, está completando 66 anos desde a sua gravação original. E foi através dela, que se deu origem ao legado do rei do rock.

Uma colaboradora que trabalhou na primeira gravadora que Elvis fez parte, relata a timidez do músico ao entrar num estúdio de gravação. “Elvis tentou a sorte no mundo da música, mas ele era muito tímido, teve dificuldades para se soltar e entrar nos estúdios de Sam Philips. O que aconteceu foi que ele tentou, continuou tentando a sorte, mas não havia elenco dos grupos dos quais ele queria fazer parte. Eles chegaram ao ponto de dizer que ele não tinha voz, que nunca seria bem-sucedido como vocalista, e também dispararam: “Melhor seguir com seu caminhão”, porque Elvis estava trabalhando como caminhoneiro na época. “Melhor você estar com seu caminhão, porque você nunca vai ganhar a vida como cantor”, eles diziam.

Depois de Elvis tentar gravar várias vezes, sem obter o resultado esperado, o dono da gravadora resolveu criar outra iniciativa. “Sam Philips resgatou uma balada chamada ‘Without You’ e perguntou para a funcionária sobre o antigo garoto que passou por lá (Elvis) e decidiram chamá-lo para uma gravação.

Naquele momento, Philips viu algo nele, não o que estava procurando, porque ele sempre quis procurar um homem branco que cantasse com a paixão e o sentimento de um homem negro. A funcionária sempre dizia ao dono da gravadora que se ele encontrasse isso, ele ganharia milhões de dólares. Mas na hora dos testes com o jovem artista, os resultados não impressionaram.

Mas ainda sim, Sam Phillips decidiu apostar um pouco mais em Elvis e decidiu ligar para o guitarrista Scotty Moore e para o baixista Bill Black, para uma nova sessão de gravação. Quando tudo já estava arruinado por não ter funcionado, aconteceu algo que ninguém esperava.

Elvis Presley em um dos seus shows (Foto: CORDON PRESS)

“Essa gravação aconteceu em 5 de julho de 1954 e começou à tarde. No final da noite, eles decidiram fazer uma pausa e Elvis começou a improvisar no violão tocando uma música do final dos anos 40 de Arthur Crudup chamada ‘That’s all right?’. O que aconteceu? O baixista Bill Black o seguiu e eles começaram a ‘fazer papel de bobo’ e Scotty Moore também se juntou na brincadeira”, relata.

VEJA TAMBÉM: Vídeos sensuais de Anitta são publicados em site pornô

Após comprovar o talento de Elvis, Sam Phillips decidiu investir ainda mais na jovem estrela. “Depois de ver o potencial de Elvis, Sam Philips levou o DJ Dewey Phillips ao seu show ‘Red, hot and blue’. O que aconteceu foi que o DJ teve que tocar a música gravada por Elvis o tempo todo durante as últimas duas horas do programa, porque as pessoas continuavam se perguntando quem era que estava cantando. Eles até ligaram para Dewey Philips para perguntar onde ele tinha estudado, em que escola, porque dependendo de onde ele teria estudado, ou ele seria uma pessoa preta ou branca. Os ouvintes então supuseram que o que estavam ouvindo era a voz de um negro e não de Elvis Presley”. Sam Philips, então, conseguiu o que tanto procurava: um homem branco que cantaria com a sensação de preto.

Confira a letra de ‘That’s a All Right Mama’

Well, that’s alright, mama, that’s alright for you
That’s alright mama, just anyway you do
Well, that’s alright, that’s alright
That’s alright now mama, anyway you do

Mama she done told me, papa done told me too
“Son, that gal you’re foolin’ with, she ain’t
No good for you” but that’s alright, that’s alright
That’s alright now mama, anyway you do

I’m leaving town, baby, I’m leaving town for sure
Well, then you won’t be bothered with me hanging
‘Round your door, well, that’s alright, that’s alright
That’s alright now mama, anyway you do