Integrante do Now United fala sobre Kathlen Romeu, modelo grávida assassinada

Publicado em 10/6/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Mais um dia, temos vítimas da necropolítica que assombra as comunidades do Brasil, principalmente no Rio de Janeiro. Na última terça-feira (08), Kathlen Romeu foi assassinada em um confronto entre policiais e traficantes, em uma comunidade em Lins de Vasconcelos, na zona norte do Rio de Janeiro. Muitas pessoas falaram sobre o assunto, entre elas, Any Gabrielly, integrante do Now United.

A modelo foi encontrada ferida após a troca de tiros e chegou com vida no Hospital Municipal Salgado Filho, no Méier, porém, não resistiu e veio a óbito.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

VEJA MAIS: RICA! Luísa Sonza revela que novo clipe custou R$ 1 milhão

“Esse tipo de coisa está tão normalizada que nem é grande coisa pra mídia. Nem é tão comentado assim. É só mais um. O tanto de gente que não sabe do que estou falando nos comentários… A sensação é de impotência no momento. Que angústia, sério”, escreveu a representante brasileira do Now United.

Emicida também se pronunciou:

Nas redes sociais, o cantor publicou uma foto que dizia: “Justiça por Kathlen! A coalizão negra exige a responsabilização do governo do Estado e do comando da PM do Rio de Janeiro pela morte da jovem negra, baleada em mais uma operação criminosa.” Ainda na legenda, Emicida escreveu: “Esse lugar precisa de muito pra um dia sonhar em ser um país”.

Kathlen Romeu era designer de interiores, tinha apenas 24 anos e estava grávida de quatro meses. Ela morreu durante uma operação da Polícia Militar no Lins de Vasconcelos, no Rio de Janeiro. Ela havia se mudado da favela há um mês e estava apenas visitando a avó.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio