mariah carey
A cantora norte-americana Mariah Carey (FOTO: Reprodução)

Alison Carey, de 57 anos, a irmã problemática da cantora Mariah Carey está processando a mãe por abusar sexualmente dela quando ela só tinha 10 anos. Alison acusa a mãe Patricia de forçá-la a realizar atos sexuais com estranhos quando criança.

Segundo o portal Daily Mail, ela alega que também teve que assistir a outras crianças sendo abusadas “durante as reuniões de adoração satânica no meio da noite, que incluíam sacrifícios”. Alison, que já havia sido presa por prostituição e é soropositiva – fez as alegações surpreendentes contra sua mãe de 83 anos, Patrícia, em uma convocação da Suprema Corte no início deste ano no Condado de Ulster, mostram registros.

Como resultado, Alison sofre de transtorno de estresse pós-traumático e depressão, de acordo com documentos do tribunal de Nova York. Alison, que está afastada da sua irmã há anos, e já trabalhou como garota de programa. Fontes próximas a Alison insistem que ela não está atrás da fortuna de Mariah, mas ela perdeu todos os dentes e quer pagar por uma cirurgia.

Alison Carey (FOTO: Reprodução)

LEIA TAMBÉM: Partido de Trump estaria apoiando Kanye West por interesse político, diz site

Os documentos da ação movida na Suprema Corte do Estado de Nova York, diz: “O réu, que é mãe do demandante, permitiu e encorajou outros homens cujas identidades são atualmente desconhecidas a se envolver em atos sexuais, conforme definido na Lei Penal de Nova York, especificamente 130.52 (toque forçado) e 130,65 (agressão sexual em primeiro grau), enquanto o Autor tinha aproximadamente 10 anos de idade. O réu também forçou o Autor a testemunhar adultos envolvidos em atos sexuais com adultos e crianças durante as reuniões de adoração satânica no meio da noite, que incluíam sacrifícios rituais.”

Mariah Carey e a mãe Patricia (FOTO: Reprodução)

Como resultado, a Autora foi diagnosticada com transtorno de estresse pós-traumático, ansiedade e depressão, levando-a a usar drogas ilegais na tentativa de suprimir as memórias horríveis e passar por amplo aconselhamento profissional. O demandante agora exige danos compensatórios em dinheiro por imenso dano físico e psicológico, dor mental e angústia e inflição intencional de sofrimento emocional grave“, completa.