Ivete Sangalo já se manifestou sobre Lula e Dilma Rousseff; relembre!

Publicado em 22/6/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Após a morte do humorista Paulo Gustavo neste mês e a segunda onda da Covid-19 pelo país, a cantora Ivete Sangalo resolveu se posicionar sobre o assunto numa live. Na transmissão virtual dedicada ao Dia das Mães, no dia 9 de maio, com um forte discurso, a estrela baiana citou chacinas e falta de vacinas como causa da morte de muitos. Sem citar nomes, a cantora pediu por gestos de responsabilidade e empatia.

“Essa semana eu perdi um amigo muito especial muito querido. Eu amo muito Paulo Gustavo. Perdemos a presença dele. Ele fez a gente muito feliz, ele levou alegria para os nossos dias, mas o maior propósito foi aproximar uma nação inteira em um sentimento que invade a casa de muitos de nós, a dor da perda. Não se pode pensar nos filhos de alguém como número. Isso não dá. É muita falta de respeito.”, começou Ivete Sangalo na fala que foi apontada por muitos como uma indireta ao governo Bolsonaro.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Verdade é que em raras vezes ao longo das quase três décadas de carreira, Ivete Sangalo chegou a se manifestar pontualmente sobre questões políticas de grande repercussão nacional. Como muito bem lembrado pelo jornalista Daniel César do site NaTelinha, a cantora chegou a participar de um único protesto político ainda em 2008.

Depois das denúncias de corrupção envolvendo o governo do PT, no caso do Mensalão, um grupo de artistas e empresários, liderados por Hebe Camargo e João Dória, divulgou uma campanha chamada Cansei. Membros da elite paulistana e carioca protestaram pelo fim da corrupção no país bradando alguns “Fora Lula” em manifestações.

Já no ano de 2014, Ivete Sangalo “virou a casaca” passando a defender indiretamente o governo federal petista. A cantora baiana resolveu sair em defesa de Dilma Rousseff, em meio à crise política vivida no começo do segundo mandato da petista, a partir de 2014. Ivete Sangalo defendeu a presidenta, no decorrer dum show, quando percebeu que parte da plateia proferia xingamentos dirigidos à Dilma.

“Aqui não”, disparou Ivete pedindo para o público não ofender Dilma como vinha fazendo em inúmeros eventos, como a Copa do Mundo, realizada no Brasil. Foi um das raríssimos momentos em que Ivete Sangalo saiu em defesa de alguma personalidade política. Num outro conhecido momento, Ivete chegou a parodiar seu próprio repertório ao trocar a palavra “Dalila” por Dilminha, durante um show no ano de 2010, quando Dilma Rousseff era Ministra da Casa Civil. A cantora inclusive, chegou a receber a política mineira em seu camarim pessoal durante um show, façanha que a baiana recusou recentemente ao até então, aliado de Bolsonaro e governador afastado do Rio do Janeiro.

Se Ivete se manifestou em defesa de Dilma Rousseff, o mesmo não ocorreu quando ela acabou vendo o público execrar o presidente Jair Bolsonaro durante um show. No ano de 2019, quando Bolsonaro começou a ver sua popularidade cair, a plateia dum show da baiana disparou:”Ei, Bolsonaro. Vai tomar no…”, gritava freneticamente o público de Ivete, que foi filmada sorrindo no microfone.

“Que coisa linda”, disse a artista incentivando as pessoas a continuarem com os gritos. Mais recentemente, a cantora mandou uma indireta ao presidente ao protestar contra o armamento: “Pra quê arma minha gente”, disse durante uma live.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio