IZA é eleita a Mulher do Ano e confessa: “Não achei que fui bem em 2020”

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A premiação Men Of The Year, que anunciou na última semana que Pabllo Vittar havia ganhado o prêmio de Ícone do Ano, deu à IZA o posto de Mulher do Ano.

Porém, surpreendendo à todos com seu discurso, a cantora afirmou que não esperava ser reconhecida com essa prêmio: “Eu fico feliz em receber esse reconhecimento da GQ. As coisas que aconteceram agora no fim do ano me deixaram meio confusa“.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Quando recebi essa notícia, pensei: ‘Mas, gente, eu?’. E preciso muito compartilhar isso, porque talvez algumas pessoas sintam a mesma coisa: eu não achei que fui bem em 2020“, disse.

VEJA TAMBÉM: Ludmilla, Beyoncé, IZA, Emicida e mais: a arte preta contra o racismo

Ela ainda continuou dizendo que seu ano seria totalmente diferente: “Eu tinha planos, ia lançar álbum! Mas eu me preocupo muito em respeitar minha saúde mental e acho que não faz sentido só fazer o que as pessoas estão esperando“.

“Acredito que essa mudança de planos mexeu muito comigo – no sentido de orgulho, da minha produtividade e ansiedade. Foi bom porque eu consegui desacelerar e aprender com meus limites“, completou.

FOTO: Reprodução

IZA ainda falou um pouco sobre a questão da representatividade: “É sem tamanho pensar que eu não me sentia representada, que a vida deu uma virada e que agora sou representatividade para algumas pessoas, isso é muito louco”.

Eu me sinto muito abençoada, de verdade, por poder fazer o que eu faço e o que faço ainda ter esse peso“, contou. “Sou a primeira mina negra no The Voice, no Música Boa, no Prêmio Multishow apresentando… E eu sei que não vou ser a única, se Deus quiser“.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio