Juiz emite ordem de restrição contra os ‘sapatos de Satanás’ de Lil Nas X

Nike alegou não ter nada a ver com os tênis produzidos por Lil Nas X

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Um juiz ficou do lado da Nike na batalha legal da gigante dos calçados contra Lil Nas X, e os ‘sapatos de Satanás’.

Depois que a Nike processou o coletivo do Brooklyn Mschf no início desta semana pelos tênis Air Max 97 modificados – uma série limitada de 666 pares completos com pentagramas e sangue humano ligados ao vídeo do rapper com “Montero”, a empresa de roupas seguiu na quarta por meio de liminar e medida cautelar junto a um juiz federal para impedir a venda dos calçados.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Na audiência de quinta-feira, desungo o Hollywood Reporter, a Nike argumentou que os “‘sapatos de Satanás’”, embora não oficial, prejudicaram a reputação da empresa, com milhares de pessoas nas redes sociais – incluindo alguns políticos conhecidos – batendo os sapatos e ameaçando para boicotar a empresa.

(FOTO: Divulgação)

VEJA MAIS: Katy Perry surge de maiô pela primeira vez após dar à luz; confira

Os advogados de Mschf expuseram seus argumentos da Primeira Emenda, expandindo sua posição de que os sapatos de US $ 1.016 “não são tênis típicos, mas obras de arte individualmente numeradas que foram vendidas a colecionadores por US $ 1.018 cada”. Seiscentos e sessenta e cinco pares de sapatos supostamente se esgotaram em um minuto, com o 666º par realizado como uma oferta.

Como os advogados de Mschf disseram ao juiz em uma carta do réu na quarta-feira, todos, exceto um par de “‘sapatos de Satanás’” já foram enviados para os clientes e, uma vez que o coletivo não tinha planos de fazer mais tênis, tornou a ordem de restrição temporária desnecessária.

No entanto, o juiz do Tribunal Distrital dos Estados Unidos, Eric Komitee, acabou ficando do lado da Nike e emitiu a ordem de restrição temporária contra Mschf. (Os representantes da Nike, Mschf e Lil Nas X não responderam imediatamente ao pedido da Rolling Stone para comentar.)

“A Nike entrou com uma ação de violação de marca registrada e diluição contra Mschf hoje relacionada aos sapatos Satan”, disse a Nike em um comunicado da empresa na quinta-feira. “Não temos mais detalhes para compartilhar sobre questões jurídicas pendentes. No entanto, podemos dizer que não temos um relacionamento com Lil Nas X ou Mschf. Os sapatos Satan foram produzidos sem a aprovação ou autorização da Nike, e a Nike não está de forma alguma conectada a este projeto.”

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio