K-Pop: Agência investigará denúncias de bullying e difamação de cantora do ITZY

Publicado em 15/6/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A agência de talentos do K-Pop, a empresa JYP Entertainment vai apresentar um recurso para reabrir uma investigação sobre difamação contra a cantora do grupo ITZY, Lia. Em 15 de Junho, a KST, JYP Entertainment divulgou uma declaração relativa ao alegado bullying escolar envolvendo a cantora membro da ITZY Lia, dizendo que a primeira apresentação da sua queixa não foi contra uma suposta vítima de bullying escolar da Lia, mas sim contra posts e comentários que foram considerados maliciosos pela empresa.

De acordo com a JYP Entertainment, durante o processo de investigação policial, descobriram que quatro dos cinco postos que foram colocados durante mais de dois anos, a partir de 2018 e que a empresa compilou, foram escritos pela mesma pessoa que utilizou perfis diferentes, e que um outro post foi escrito por outra pessoa.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

VEJA TAMBÉM: Artista canta hit de Britney Spears e conquista 99 jurados em programa de TV

Recentemente, numa comissão da comunidade online, foi publicado um post de uma netizen feminina, que afirmou ter sofrido violência escolar enquanto estava na escola. A netizen foi mais tarde processada pela JYP Entertainment por difamação, mas foi absolvida das acusações a 13 de Junho, KST.

A agência de talentos K-Pop, a empresa JYP Entertainment declarou que a polícia tinha revelado através de uma entrevista com os meios de comunicação que a decisão de absolver a netizen do sexo feminino era que não existem provas de que o conteúdo do seu post seja falso e que também não há reconhecimento de que o conteúdo do post é verdadeiro.

“A decisão [de recorrer] não significa que Lia esteja a admitir ter cometido violência escolar”, disse JYP Entertainment. A agência acrescentou que tanto o artista como a editora planejam apresentar uma objeção à polícia e solicitar um novo inquérito por difamação através de informação falsa em tempo útil.

A JYP Entertainment afirma que quer que a verdade seja revelada através de uma investigação mais aprofundada. “Acreditamos que nunca deve haver vítimas que tenham sido tratadas injustamente, mas ao mesmo tempo, não deve haver vítimas de informações falsas ou distorcidas”, acrescentou a agência.

A controvérsia de bullying escolar

Em fevereiro de 2021, a cantora de K-Pop Lia foi acusada de ser uma perpetuadora de violência escolar quando um netizen publicou numa comunidade online que o difamador era membro de um grupo de girlband e nasceu em 2000. Após o post ter atraído a atenção, surgiram especulações de que o idol em questão era a Lia da ITZY, e a JYP Entertainment tomou imediatamente medidas legais.

Em 13 de Junho, a KST, a equipe de polícia Incheon Yeonsu, declarou que a alegada vítima foi absolvida das acusações devido à falta de provas e que o post não se destinava a caluniar a cantora membro da ITZY, mas apenas a expressar aquilo por que tinha passado.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio