Kanye-West
O rapper norte-americano Kanye West (FOTO: Reprodução)

O polêmico rapper Kanye West e sua marca de roupas Yeezy Apparel estão sendo processados pela empresa MyChannel Inc por supostamente ter roubado sua tecnologia e serviços após uma parceria de 6 meses que nunca foi paga.

De acordo com o site TMZ, os representantes da empresa afirmam que fizeram um acordo em 2018 no valor de 10 milhões de dólares (cerca de R$ 55 milhões) para investir em novas tecnologias e projetos de marketing para a Yeezy, linha de roupas do rapper, e para o projeto Sunday Service.

Segundo os advogados da empresa, o projeto com Kanye fez com que os funcionários da MyChannel trabalhassem cerca de 10 mil horas somadas durante seis meses. Além mudaram a sede da Pensilvânia para a Califórnia e depois para Illinois a pedido do rapper. Eles afirmam terem investido cerca de 7 milhões de dólares em marketing da Yeezv, e nunca ter sido pago.

LEIA TAMBÉM: Luísa Sonza deve lançar feat com Danna Paola, estrela da série “Elite”; segundo jornal

Segundo a fonte, os representantes afirmaram ter ficado claro que Kanye não cumpriria com o combinado e que o rapper encerrou as relações com a empresa, mas continuou usando a tecnologia desenvolvida especialmente para o Sunday Service.

A MyChannel está pedindo 20 milhões de dólares por danos (cerca de R$110 milhões).