Kanye West pode lançar linha de produtos eletrônicos

Marca levaria o nome do mais recente álbum do rapper

Publicado em 04/10/2021 17:57
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Parece que Kanye West está interessado em lançar uma linha de produtos eletrônicos. No mês passado, o rapper de 44 anos teria registrado a marca “DONDA”, voltada para a tecnologia.

De acordo com documentos legais obtidos pelo TMZ , o rapper e produtor quer usar a marca “DONDA’” em uma série de tablets, sistemas de som surround e smartwatches. Supostamente, também há planos para o lançamento de óculos inteligentes, rastreadores de atividades vestíveis e capas protetoras para tablets e fones de ouvido.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A informação vem à tona pouco depois da empresa de West, Mascotte Holdings, Inc. apresentar um pedido de registro de marca para produtos de utensílios domésticos. Os documentos especificam que o rapper deseja sua própria marca de cobertores, feitos de uma variedade de cashmere, lã e seda.

Kanye West faz acordo em processo sobre roubo milionário

Recentemente, Kanye West fez um acordo para encerrar o processo federal que o acusava de roubar ideias da empresa de tecnologia MyChannel.

De acordo com documentos judiciais obtidos pelo site Radar Online, MyChannel e Kanye informaram ao tribunal que entraram em acordo para encerrar o processo.

Os documentos mostram que MyChannel concorda em rejeitar todas as reivindicações contra Kanye e todas as partes pagarão suas próprias taxas legais. A ação foi originalmente movida pela MyChannel em agosto de 2020.

No processo, a empresa acusou Kanye de roubar sua tecnologia avaliada em 20 milhões de dólares após inicialmente concordar com uma parceria. MyChannel afirma que começou a trabalhar com Kanye em 2018.

Segundo a empresa, Kanye gostou de como a tecnologia deles usou inteligência artificial “para incorporar o comércio eletrônico ao conteúdo de vídeo”. O rapper teria dito a eles que planejava usar a tecnologia deles no site Yeezy.

MyChannel afirmou que gastou uma tonelada de dinheiro desenvolvendo o programa para Kanye e ele desistiu da parceria. A empresa alegou que o artista nunca pagou um centavo e roubou a ideia deles para vender sua mercadoria do Sunday Service. West, por sua vez, negou todas as acusações de irregularidades.

A batalha no tribunal, no entanto, acabou virando assunto por um motivo inusitado. É que durante um depoimento, em junho, Kanye se recusou a responder perguntas sobre o caso e saiu furioso enquanto usava uma máscara de Jesus Cristo sobre o rosto.

O ex-marido de Kim Kardashian chamou o advogado da MyChannel de “menino” pelo menos por seis vezes e em seguida, ele teria se exaltado e deixado a reunião com apenas 10 minutos de duração.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio