A rapper curitibana Karol Conká (FOTO: Reprodução)

As polêmicas de Karol Conká no BBB21 estão dando o que falar na web. Mas, parece que as consequências das falas da rapper não estão limitadas apenas ao jogo.

Neste domingo (31), a organização do Festival Rec-Beat, onde está prevista a participação da artista, usou o Twitter para uma nota repudiando o comportamento de Karol Conká no reality da Globo.

“Discordamos fortemente das declarações e atitudes da artista Karol Conká em sua participação na casa #BBB21, que revelam posturas que confrontam os princípios do Festival Rec-Beat”, começa a publicação.

BBB 21: Karol Conká sobre Julitte: "Aqui dentro vou ser o inferninho dela"
(FOTO: Reprodução)

VEJA MAIS: Ironia? Preta Gil posa de biquíni e uso de Photoshop diverte a web

Em seguida, a equipe ainda revela que Karol pode perder o contrato profissional com o festival. “Por ela estar incomunicável e por envolver vários agentes, estamos avaliando as implicações resultantes de uma possível suspensão da exibição do conteúdo audiovisual gravado pela artista para compor a edição digital do Rec-Beat SP, programada para o dia 14/02”, explicaram.

A nota ainda continua: “Ressaltamos que repudiamos a prática do cancelamento e da condenação/linchamento de pessoas pelas redes sociais. Qualquer posição que venha a ser tomada pelo Rec-Beat virá acompanhada de ações que debaterão questões como a xenofobia e da cessão de espaço para que a artista se manifeste no momento em que ela sair do isolamento imposto pelas regras.”

Karol Conká é acusada de xenofobia

A polêmica começou quando Karol foi acusada de xenofobia contra uma colega de confinamento, a paraibana Juliette Freire, do grupo Pipoca. Ela criticou o comportamento e o jeito de se comunicar da outra sister e disse que, por ser de Curitiba, “uma cidade reservadinha”, ela tem “muita educação pra falar com as pessoas”.