katy perry
A cantora norte-americana Katy Perry (FOTO: Reprodução)

A cantora Katy Perry disse ter chegado ao fundo do poço, após fim do relacionamento com o ator Orlando Bloom. A má fase na carreira também contribuiu para que passasse na cabeça da cantora tirar a própria vida.

A cantora revelou o acontecido em uma entrevista à rádio SiriusXM CBC. “Minha carreira estava nessa trajetória quando subia, subia e subia e então tive uma pequena virada, não tão grande de quem via de fora. Mas para mim ela era sísmica. Eu tinha dado tanto, e isso literalmente me partiu ao meio. Eu tinha terminado com meu namorado, que agora é o futuro pai da minha filha”, disse Perry.

View this post on Instagram

double tap if you’re in the #drfauci gang 🤘

A post shared by Orlando Bloom (@orlandobloom) on

VEJA TAMBÉM: Vídeos sensuais de Anitta são publicados em site pornô

Eu estava empolgada em voar alto no disco seguinte. Mas a validação não me levou ao topo, então eu apenas caí“, continuou Perry. A estrela, tem pais pastores pentecostais, e a fé a ajudou neste momento difícil. “Foi tão importante para mim estar quebrada, para que eu pudesse encontrar minha totalidade de uma maneira completamente diferente. E ser mais dimensional do que apenas viver minha vida como uma estrela pop sedenta o tempo todo. A gratidão é provavelmente a coisa que salvou minha vida, porque se eu não achasse que teria mergulhado na minha própria tristeza e provavelmente apenas pularia“, concluiu a cantora.

A cantora de “Roar” revelou que agora está na melhor fase depois de anos lidando com problemas de saúde mental. “A esperança sempre foi uma opção para mim, por causa do meu relacionamento com Deus e de algo que é maior que eu. É claro que se eu sou quem está controlando meu destino, eu serei a única a poder jogá-lo no chão. Minha esperança é que algo maior que eu me tenha criado para um propósito e me criado por uma razão, e que não seja descartável, e que toda pessoa que tenha sido criada tenha um propósito“.

A relação de Katy Perry e Orlando começou em meados de janeiro de 2016, durante o Globo de Ouro. Alguns meses depois, em maio, o namoro tornou-se público quando desfilaram juntos pelo red carpet do Festival de Cannes. Pouco mais de um ano depois, em 2017, o casal acabou se separando. Entretanto, no final daquele mesmo ano, eles voltaram. Atualmente estão noivos e “grávidos” da primeira filha.

View this post on Instagram

Lifetimes

A post shared by Orlando Bloom (@orlandobloom) on

Suicídio

O suicídio é considerado pelo Ministério da Saúde como um problema de saúde pública, complexo, multifacetado e de múltiplas determinações, que pode afetar indivíduos de diferentes origens, classes sociais, idades, orientações sexuais e identidades de gênero.

Todos os anos, cerca de 800 mil pessoas morrem por suicídio no mundo, segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde). No Brasil, uma pessoa morre por suicídio a cada hora, enquanto outras três tentaram se matar sem sucesso no mesmo período.

O assunto é tão complexo que muitas pessoas evitam falar a respeito, o que nem sempre é a melhor decisão. Um problema dessa magnitude não pode ser negligenciado, pois sabe-se que o suicídio pode ser prevenido. Uma comunicação correta, responsável e ética é uma ferramenta importante para evitar o efeito contágio.

Centro de Valorização da Vida

Uma das entidades que ajuda pessoas com pensamentos tristes e depressivos é o Centro de Valorização da Vida, o CVV. A organização existe há anos graças ao trabalho voluntário de centenas de pessoas. O atendimento é gratuito e pode ser feito por telefone e internet. O telefone que tem cobertura para todo Brasil é 188.