Lady Gaga dá detalhes sobre sua atuação em “Casa Gucci”

Com estreia marcada para o próximo dia 25 de novembro, “Casa Gucci” pode entregar a Lady Gaga mais uma indicação ao Oscar de Melhor Atriz

Publicado em 17/11/2021 14:12
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Lady Gaga vem sendo muito elogiada por sua atuação em “Casa Gucci”. Desse modo, em entrevista para The Hollywood Reporter, ela falou sobre o assunto.

Além das belíssimas fotos, no visual bem Hollywood clássico, Lady Gaga comenta sobre a experiência de interpretar Patrizia Reggiani, acusada de mandar matar Maurizio Gucci, herdeiro da grandiosa grife italiana de moda.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A artista afirmou que muitas vezes deixou de ser Gaga fora do set, e se transformou em Patrizia. “Ridley disse: ‘Não quero que você se traumatize’. E eu disse: ‘Eu já me traumatizei. Já passei por isso de qualquer maneira. É melhor canalizar a você’.”

“Tirei a dor que sinto por ter sido atacada quando era jovem, por me sentir deixada para trás por pessoas que amo, por me sentir presa por não poder sair em um mundo que amo. Eu peguei essa dor e dei a ela”, afirmou Lady Gaga.

Além disso, ela afirmou que sua família teve que conviver com Patrizia por alguns instantes.

Minha mãe e meu pai me conheceram como Patrizia algumas vezes. E eles estavam rindo principalmente porque minha família se divertia com meu amor pela arte… Há uma desvantagem em se comprometer com um papel dessa forma, porque é um ajuste para todos ao seu redor. De repente, você não está mais falando com uma Stefani de sotaque. Você está falando com Patrizia Gucci”, afirmou.

Veja as fotos de Lady Gaga para a The Hollywood Reporter:

Foto: AB+DM (Hollywood Reporter)
Foto: AB+DM (Hollywood Reporter)
Foto: AB+DM (Hollywood Reporter)
Foto: AB+DM (Hollywood Reporter)
Foto: AB+DM (Hollywood Reporter)

Lady Gaga é sabotada por vestido e “recria” icônica cena de Marilyn Monroe

Lady Gaga quase foi tapeada pelo seu vestido, que balançou com o vento após uma entrevista com Stephen Colbert nos estúdios da NBC.

A estrela de Rain On Me estava deixando sua aparição no The Late Show com Stephen Colbert em Nova York, quando seu vestido preto causou um momento de Marilyn Monroe.

Seu ousado vestido esvoaçante já tinha uma fenda que ia até a perna. O vestido também ia em torno de um ombro e expunha uma parte de sua barriga.

(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

Instrutora de diálogos de “Casa Gucci” critica sotaque de Lady Gaga

Lady Gaga recebeu críticas da própria equipe de “Casa Gucci” por conta seu sotaque italiano no filme. Francesca De Martini, que trabalhou como instrutora de diálogos no longa, afirmou que o sotaque carregadíssimo da cantora “está mais para russo”.

Em conversa com o site “The Daily Beast”, De Martini mostrou que não aprovou o sotaque que Gaga, que vem de família italiana, ostenta na produção. “Me sinto mal dizendo isso, mas o sotaque dela não é exatamente italiano, está mais para russo”, apontou ela.

“Casa Gucci” conta a história real do assassinato de Maurizio Gucci (Adam Driver), a mando de sua ex-esposa Patrizia Regianni (Lady Gaga). Maurizio era neto de Guccio Gucci, fundador da marca italiana Gucci. Com direção de Ridley Scott, o longa chegará aos cinemas brasileiros em 25 de novembro.

Lady Gaga fala sobre Chromatica: “Estava me esforçando”

O foco de Lady gaga está totalmente em divulgar o filme “Casa Gucci“. Mas, ela não irá deixar sua carreira de lado. Sendo assim, a loira abriu o jogo sobre seu sentimento com o álbum Chromatica.

Mesmo sendo um projeto “alegre”, Gaga não traz boas lembranças.

“Quando eu fiz esse álbum, eu estava me estava me esforçando para fazer música, porque eu estava realmente triste. Eu nem queria criar. Eu acho que isso, como uma performer, é um sinal de quem tem algo errado. Então o ‘Chromatica’, para mim, é a forma que encontrei para dançar durante toda a minha dor”, disse Lady Gaga.

Lady Gaga já chegou a falar sobre com à Vogue, e afirmou que não tem boas lembranças.

“Acho que nunca sofri tanto na minha vida como quando fiz aquele disco. É muito difícil para eu ouvir ele. E é muito difícil para eu até cantar essas canções, mas não porque não sejam maravilhosas ou incríveis, mas porque acabo em um buraco negro, muito negro, no meu coração”.

Explicando para à revista, ela disse: “Eu não tinha mais a capacidade de entender o que era capaz de fazer como pessoa. Senti que não valia quase nada. Mas eu fiz mesmo assim“, soltou ela.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio