Michael Jackson
O cantor norte-americano Michael Jackson (FOTO: Reprodução)

Nos últimos dias, ressurgiu o rumor de que os vocais do primeiro disco póstumo de Michael Jackson teriam sido gravados por um imitador perfeito do cantor. O caso continua na Justiça envolvendo os produtores responsáveis pelo disco e poucos depois da gravadora ser inocentada do processo, a Sony Music já anunciou que fará novos lançamentos.

De acordo com a gravadora, o executivo John McClain, que cuida do patrimônio de Jackson, estaria “retrabalhando” algumas faixas e demos do cantor. O trabalho vem sendo desenvolvido em parceria com um produtor “de primeira”, cuja identidade ainda não foi revelada. O presidente da gravadora, Rob Stringer, comentou o anúncio e deu alguns detalhes sobre o formato dos lançamentos:

“Estamos constantemente vasculhando o catálogo em busca de ideias, mas não há planos no momento de lançar mais álbuns completos. Estamos vendo músicas únicas, e nesse mundo de streaming isso funciona, porque é um mundo baseado em singles. Existem algumas joias por aí que podemos descobrir individualmente nos próximos meses e anos, mas também temos muito, muito cuidado para garantir que a base de fãs não se sinta como se estivéssemos pedindo que comprem novamente um material que eles já têm”.

Desde que Michael Jackson faleceu no ano 2009, três álbuns póstumos foram lançados: Michael (2010), Xscape (2014) e Scream (2017), este último uma seleção de faixas para o Dia das Bruxas.

Ainda em celebração aos 60 anos de Michael Jackson, um amigo de infância do Rei do Pop, Frank Cascio, estaria trabalhando em uma minissérie sobre o ícone da música. A informação é do portal Page Six.

A produção especial seria baseada no livro My Friend Michael: An Ordinary Friendship With an Extraordinary Man (“Meu Amigo Michael: Uma Amizade Comum com um Homem Extraordinário”, em tradução), escrito pelo próprio Cascio. No momento, a minissérie estaria procurando um diretor e a produção da obra chegou a ser oferecida para a Roc Nation, empresa do rapper Jay-Z que recentemente passou a investir em conteúdo televisivo.

VEJA TAMBÉM: Bono perde a voz e U2 abandona o palco em show na Alemanha

“A série focará na amizade de 25 anos de Cascio e de Michael Jackson. A produção deve começar já neste outono (equivalente a primavera brasileira)”, escreveu o portal. A publicação ainda garante que Jeff Farley está roteirizando a adaptação e também trabalhará como produtor na minissérie.

Ainda não há previsão de lançamento para a minissérie ou para novos lançamentos musicais sobre Michael Jackson. Os produtores James Porter e Edward Cascio, responsáveis diretos pela produção do primeiro álbum póstumo de Michael Jackson, continuam sendo investigados pela Justiça norte-americana.

Advogado da Sony nega confirmação de vocais falsos de Michael Jackson

Após a suposta confirmação de que algumas das faixas do álbum póstumo de Michael Jackson não foram cantadas por ele, um advogado da Sony Music, negou a veracidade das declarações.

A informação chegou a ser veiculada aqui no Brasil pelo G1 e por vários dos principais jornais do mundo como verdadeira, porém de acordo com o advogado do caso, Zia Modabber, o julgamento e as investigações ainda não foram concluídos para confirmar a verdadeira autoria dos vocais das músicas.

De acordo com ele por meio de uma nota, desta vez oficial, nenhum representante da Sony havia se pronunciado sobre o incidente ou manifestado interesse em comentar o caso até este momento, o que invalidaria as supostas declarações divulgadas anteriormente.

Em comunicado divulgado posteriormente à revista Variety, a Sony negou a afirmação publicada nos outros veículos. “Ninguém admitiu que Michael Jackson não cantou nas músicas. A audiência foi sobre a Primeira Emenda proteger a Sony Music e o Estado e não houve nenhuma questão a respeito da voz nas gravações”, afirmou a empresa.

As informações preliminares teriam partido de uma suposta confissão feita pela gravadora publicada na página A Truth Untold, um perfil no Twitter que vem seguindo o caso de perto.