marilia
A cantora goiana Marilia Mendonça (FOTO: Reprodução)

Em 2018, Marília Mendonça decidiu apagar um vídeo que publicou onde se declarava contra o candidato à presidência do Brasil, Jair Bolsonaro. Depois de aceitar o desafio feito por Daniella Mercury e aderir à campanha #EleNão contra o candidato à presidência, a sertaneja publicou em suas redes sociais dizendo que ela e sua família passaram a sofrer ameaças.

Após os diversos ataques, Marília apagou a postagem contra Bolsonaro.

“Essa sou eu, aquela é minha mãe e aquele é meu irmão. Minha família é constituída dessas 3 pessoas, que juntas acreditaram nas promessas de Deus e nos seus sonhos. Eu sou uma menina de 23 anos, cheia de amigos das mais variadas formas e conceitos que sempre respeitou o seu espaço, e construiu com apenas algumas boas torcidas e muita fé, o que tenho hoje. Em uma noite, tudo o que foi construído com amor e carinho foi apagado na mente de algumas pessoas. Me sinto mal e minha cabeça dói por imaginar que anos de luta se basearam nisso, no final das contas.”, escreveu Marília.

Marília Mendonça pediu desculpas às mulheres, mas explicou na época, que sua mãe estava recebendo ataques e como também o restante da família.

“Deixo aqui, o meu pedido de desculpas à todas as mulheres que acreditei estar defendendo naquele momento. Deixo aqui o meu pedido de desculpas à todos os homens, por em um instante de loucura acreditar que uma opinião não feriria já vocês. Eu realmente achei que poderia. Minha mãe tem recebido ataques tanto quanto o restante da minha família que nem compartilham da mesma opinião que a minha. Deixo aqui essa mensagem, e o meu profundo silêncio em qualquer questão que seja política. A gente pede encarecidamente PAZ! É isso que eu busco! Não posso opinar já que não sei do que o Brasil precisa! Tá na mão de vocês, galera! Boa sorte á todo mundo! Que Deus nos abençoe! “, concluiu Marília Mendonça.

VEJA TAMBÉM: Pocah posa de calcinha e roupa íntima em clipe novo

Após os ataques, Marília recebeu a solidariedade de vários famosos. Caetano Veloso postou um vídeo em apoio a rainha da sofrência. “Marília Mendonça, quero prestar solidariedade ao que você está passando, porque já sofri também ataques violentos e muito intensos e muito numerosos na internet. Eu sei como é isso. Então. Estou com você. Você tem todo o direito ao silêncio e de proteger a tranquilidade de sua família. Mas saiba também que muito disso são robôs”, diz Caetano.

Na época, vários artistas participaram do movimento. Anitta, Letícia Colin, Sophie Charlotte e Maria Ribeiro postaram vídeos em suas redes sociais.

BRASIL NA PANDEMIA

O Brasil completou na última quinta-feira 100 dias desde que registrou o primeiro caso de coronavírus, confirmado pelo Ministério da Saúde em 26 de fevereiro. Diferentemente dos demais países que ocupam hoje o top-10 no número de infectados, os brasileiros são os únicos que mantiveram a evolução progressiva depois de 50 dias. Sendo assim o Brasil completou 100 dias com a maior curva ascendente no mundo.