Leo Dias afirma que Ludmilla é boicotada por perfis de fofoca

Publicado em 4/7/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Na manhã de domingo (04), Leo Dias expôs uma “Banca Digital” dos perfis de fofoca. Além disso, o jornalista revelou que Ludmilla sofre boicote de alguns destes perfis.

O projeto teria como função principal o pagamento por parte de artistas, para que o mesmo possa ser destaque em diversos perfis especializados em fofoca da vida dos famosos. O grupo seria composto por perfis como Rainha Matos, Tricotei, Central da Fama, Gossip do Dia, MigaSuaLoca, Subcelebrities, XuxanaNave, Cutucadas, Babados e diversos outros.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Léo Dias informou que recentemente, uma atriz da TV Globo, teria desembolsado a bagatela de R$ 20 mil apenas para os perfis falarem sobre a mudança de visual da moça. O jornalista também falou sobre alguns artistas que não pagam a chamada “Banca Digital”, tal como Ludmilla e por isso, a artista sofre algumas censuras por parte do grupo que soma quase 50 milhões de seguidores.

Leo Dias também falou sobre uma denúncia onde chama o grupo de “milícia digital”, onde revela que uma artista teria recebido uma proposta no valor de 35 mil reais para que um comentário realizado pela artista e que acabou polemizando, parasse de ser repercutido nestes perfis de fofoca.

“Após um comentário que fiz no meu Instagram, mesmo sem eu ser uma pessoa famosa, a notícia começou a viralizar. Fiquei em pânico e vi que muitas páginas começaram a usar esse material e a minha imagem sem autorização. Foi quando recebi uma mensagem de uma pessoa de uma “banca digital” oferecendo o tal serviço; e que por R$ 35 mil todas as páginas não iriam mais repercutir o assunto. Na época, meus advogados me aconselharam a não pagar e que isso caracterizava extorsão. Me senti refém, teria que pagar esse valor para não ter minha imagem destruída nas redes sociais. Tive que sair de todas as redes depois desse episódio”.

Léo Dias revelou que tentou contato com Murilo Henare, criador da Banca Digital, que gerencia a maioria desses perfis, contudo, não obteve resposta.

VEJA MAIS: RICA! Luísa Sonza revela que novo clipe custou R$ 1 milhão

Polêmica de Ludmilla com Sikêra Jr.:

Ludmilla criticou as declarações feitas por Sikêra Jr. no programa Alerta Nacional, da RedeTV!, na última sexta-feira (25). A funkeira compartilhou um vídeo do momento nas redes sociais e pediu que o Ministério Público Federal tomasse providências.

O comunicador proferiu um discurso LGBTfóbico ao comentar o comercial de uma campanha publicitária do Burger King que “abraça a diversidade”. Sikêra afirmou que a homossexualidade nunca seria considerada “normal” pelo “cidadão de bem” e pela “família tradicional” e chegou a dizer que homossexuais são uma “raça desgraçada”.

Diante de tal discurso, Ludmilla detonou o apresentador no Twitter. “São por discursos de ódio como esse que diversas pessoas são agredidas e assassinadas todos os dias, um caso bem recente é o da Roberta Silva, mulher trans de 32 anos, que foi queimada viva em Recife e teve 40% do corpo atingido. Gente, o que tá acontecendo com a sociedade?”, questionou a artista.

“A LGBTQIA+ fobia se enquadrou enquanto crime para o Supremo Tribunal Federal em 2019. Se todos fossem educados e seguissem o que Jesus ensinou: “Que vos ameis uns aos outros; assim como eu vos amei, que também vos ameis uns aos outros.” o mundo não teria tanto ódio como tem, não teria tanto preconceito como tem”, continuou.

Ludmilla também fez questão de divulgar a campanha do Burger King e fez um apelo para o MP: “Por favor, Ministério Público Federal, faça alguma coisa. Essas pessoas não podem ficar impunes! Para quem não viu essa campanha linda, deixo aqui pra vocês admirarem e pra deixar o coração de vocês quentinho! E entendam: família é onde existe amor”.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio