Luan Santana
O cantor sul-mato-grossense Luan Santana (FOTO: Reprodução)

Sob os aplausos de toda a sua equipe que o reverenciou em pé e com gestos de agradecimento, Luan Santana desceu do palco montado na popa do barco Kayamã que serviu de cenário para a live “O Pantanal Chama”, após quase quatro horas de apresentação.

Com a live, Luan arrecadou mais de 750 mil reais em doações para o Pantanal. “Cantei no palco mais iluminado do planeta, no coração do Pantanal, aonde a natureza dá o tom e rege a vida”, afirmou emocionado.

(Foto: Divulgação/Will Aleixo)


O sertanejo abriu o show com ” Um grito entre as cinzas” (do clipe que ele fez em tributo ao bioma que tem sofrido com as queimadas) e “Pantanal” (de Marcos Viana). E interpretou grandes hits como “Asas”, “Acordando o Prédio”, “Quando a Bad bater”, “Fantasma”, “Sofazinho”, “Água com Açúcar” e “Escreve aí”.

Além disso, Luan cantou grandes clássicos como “No rancho fundo”,
“Um violeiro toca”, “Majestade o sabiá”, “Minha estrela perdida”, “Foi covardia”, “Por te amar assim”, “A dor desse amor” e “Tocando em frente”. Ele também deu o tom a músicas regionais como “Siriema” , “A Mato grossense” e “O sol e a Lua” acompanhado dos músicos pantaneiros Fabio Kaida, Luiz Spinosa e Romário Amorim.

VEJA MAIS: Nego do Borel exibe carro de R$2,5 milhões e dispara: “Tô duro”

(Foto: Divulgação/Will Aleixo)


O PANTANAL CHAMA é um projeto criado por Pedro Cler das Ideas Produções e Promoções Artísticas com realização da LS Music. Como movimento, gera várias ações, entre elas, a produção da live com transmissão da NatGeo e também pelo canal do YouTube do artista, sob direção do conceituado Anselmo Trancoso.

Para doar ao movimento, basta clicar aqui. Para adquirir produtos com estampas do Pantanal e criados por Luan Santana, clique aqui. E para participar do leilão com figurino do sertanejo, clique aqui.