Lizzo
A cantora norte-americana Lizzo (FOTO: Reprodução)

Recentemente, a cantora Lizzo revelou que pelo seu corpo, não conseguia encontrar roupas que lhe agradassem, com isso, passou a fazer suas próprias peças.

Como uma ‘big girl’, a moda não estava disponível para o meu tipo de corpo, então eu tive que ser criativa. Se não eram feitas sob medida para mim, eu mesma fazia as minhas roupas“, disse durante um evento da Vogue americana.

VEJA TAMBÉM: Ex de Biel culpa mãe do cantor por seu comportamento: “Sinto pelo que sua mãe fez com você com apenas 13 anos”

É comercial agora. Você olha para a hashtag ‘corpo positivo’ e vê meninas menores e mais curvilíneas. Muitas garotas brancas. E eu não acho que seja isso, porque inclusão é tema da mensagem que eu passo”, explicou a artista.

O que eu não gosto é de como as pessoas para as quais este termo foi criado não estão se beneficiando dele. Meninas com gordura nas costas, meninas com barrigas que pendem, meninas com coxas que não são separadas, que se sobrepõem. Meninas com estrias. Você sabe, garotas que estão no clube das plus size mesmo.

“Acho que é importante assumir total responsabilidade pela forma como o mundo me vê, porque é assim que eles vão perceber alguém que se parece comigo no futuro. Talvez, com sorte, isso daria a alguma jovem alguém para admirar e tirar a oportunidade de alguém usar como arma sua singularidade contra ela“, declarou.

Lizzo afirmou que foi difícil todo esse processo, porém, agora ela percebe o quão positivo e importante o que ela faz: “Eu tive que viajar o mundo e eu tive que conhecer pessoas e ler DMs e olhar em seus olhos e realmente ouvi suas histórias para acreditar que eu estava causando um impacto positivo”.