luansantana
O cantor sul-mato-grossense Luan Santana (FOTO: Reprodução)

De volta ao Thermas Water Park, em São Pedro(SP), Luan Santana comemora seu aniversário de 29 anos, no dia 14 de março, com o show que é o maior espetáculo já produzido por ele, ídolo que bate sucessivos recordes na indústria da música brasileira. Não poderia haver contexto mais propício que esse para mostrar a turnê “VIVA”, nome que batiza o novo DVD do cantor, gravado na Bahia no ano passado.

Em cena, a ideia do próprio artista é retratar de uma maneira totalmente diferente o que seu viu no DVD. “Já que a nossa realidade de espaço é outra. Não teremos a forma do “fóssil”, mas teremos suas costelas desmembradas em outras linhas…Teremos o mundo dentro da CÚPULA, aquela de onde surgi para o meu público, no DVD”, adianta Luan.

Segundo o cantor, o propósito é transmitir que estamos dentro desta cúpula, esse mundo tecnológico que abriga seres humanos, mas que o pulsar vem de quem tem carne e osso, quem tem sentimentos, quem gera a máquina e é comandado por um ser superior.

VEJA TAMBÉM: Irmã gêmea? Garota idêntica à Anitta viraliza na web e ganha milhares de seguidores

“Com este DVD e a turnê agora pelo Brasil, quero que a música contribua para esta proximidade real, e não fictícia”, diz Luan, que continua: “Que todos possam viver os momentos. O que mais temos visto em variados ambientes são as pessoas com celulares nas mãos e não sabendo explorar o bem que a tecnologia nos traz. Vamos fazer uma analogia à época da navegação: eles usaram as suas ferramentas para conquistar o mundo e contribuir para a convivência de todos os povos. Queremos este alerta: naveguem, convivam e, depois, compartilhem para contagiar a todos”.

Assim como faz em cada trabalho desses 12 anos de estrada, Luan seleciona um foco temático que serve de referência do repertório ao cenário. Assim foi em O NOSSO TEMPO É HOJE (2013), ACÚSTICO e 1977. Dessa vez, a proposta vai de encontro e bebe da fonte ao que se convencionou chamar de “CyberPunk”, expressão nascida nos anos 1970, que trata de um futuro obscuro em que a alta tecnologia ofusca a essência humana. Filmes como “Blade Runner”, “Minority Report” e a série “Altered Carbon” são exemplos da estética CyberPunk.

O REPERTÓRIO DIGNO DE TODOS OS TEMPOS:

1- Choque Térmico (Marco Carvalho/Thierry)

2- Sofrendo Feito Um Louco (Vinícius Poeta/Daniel Caon/Benício)

3- Princesa Não Levanta (Thierry)

4- Meu Investimento (Rapha Lucas)

5- Tática Infalível (Luan Santana/Pacheco)

6- Moça Chique (Samuel Deoli/Rapha Lucas)

7- Motel Paraíso (Bruno Caliman)

8- Quando A Bad Bater (Luan Santana)

9- Puxando O Rodo (Raffael Torres/Bruno Caliman)

10- Água Com Açúcar (Raffael Torres/Bruno Caliman)

11- A Culpa É Sua (lucas santos / samuel deolli / davijonas / felipe oliver)

12- Ignore (Felipe KeF/Rodrigo Marco/João Pedroni/Pedro Mendes/Kaique KeF)

13 -Vingança (Douglas Cesar)

14 -Sofazinho (Scanduvas, Breno Casagrande e Samir)

15 -Boa Memória (Mateus Marcolino, Luan Santana e Marco Carvalho)

16 -A (Luan Santana, Raffael Torres, Lucas Santos, Bruno Caliman)

17 – Acordando o Prédio – (Douglas César)