luan santana
O cantor sul-mato-grossense Luan Santana (FOTO: Reprodução)

Na manhã desta terça-feira o cantor Luan Santana publicou um texto em seu perfil no Instagram contra o racismo. A publicação contém a imagem de João Pedro e Ágatha Félix, assassinados recentemente no Rio de Janeiro por tiros vindo de policiais, e George Floyd, homem também negro assassinado nos Estados Unidos na última semana por um policial branco.

Eu queria dizer uma coisa muito especial agora. Meu coração me cobra isso a cada segundo. Queria aquecer, abraçar e acalentar todos que sofrem com a estupidez do racismo, fascismo e todos esses “ismos” que nos dividem“, escreveu o sertanejo.

VEJA TAMBÉM: Katy Perry diz que filha mostrou dedo do meio em ultrassom: “Essa é a minha garota”

Luan cantor lamenta não conseguir confortar de alguma maneira seus seguidores. “Eu queria ser muito especial nesse momento. Queria dizer frases que inspirassem vocês a não tolerarem mais serem mal tratados seja lá por quem for. Eu também queria fazer uma canção perfeita, mas dói tanto, é tão triste, que nada do que eu escrevo parece ser forte o bastante e meu coração me cobra isso a cada minuto.”

Então eu estou aqui: o Rafael, o Luan… quem seja lá que eu for, isso é o que menos importa. Só queria dizer que tenho orgulho de cada um de vocês que está se manifestando e lutando contra isso. Tenho orgulho de cada um que não se cala, não se entrega e nem se omite.”

Não fiz a poesia desse sentimento, nem a música de engajamento, mas queria dizer que estou aqui, agora, amanhã e prestando atenção em tudo, movendo o que puder nesse mundo – porque meu coração me cobra e vai me cobrar daqui pra frente a cada minuto”, finalizou o cantor.

No dia 20 de maio, Luan Santana também publicou em seu Instagram um desenho de João Pedro, dizendo: ‘João Pedro, presente‘ e escreveu: ‘que Deus proteja nossas crianças. Que tristeza‘, disse.