Ludmilla confirma que quis discutir liberação da maconha em música polêmica

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Prestes a se apresentar na premiação MIAW da MTV, Ludmilla concedeu uma entrevista para o Splash e falou sobre tópicos polêmicos, como racismo e maconha.

Nesta semana, a cantora processou o deputado do PSL, Junio Amaral após ele associar sua música ao tráfico de drogas.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“O mundo está polarizado de uma forma sinistra. Verdinha é uma música que me traz muito orgulho”.

VEJA TAMBÉM: Filho de Mr. Catra, participa de single sobre racismo e violência policial

A cantora ainda disse: “Essa é uma discussão há muito tempo relevante [legalização da maconha]. Eu não gravei a música para causar polêmica mas, sim, para levantar um debate. Deu certo, não é?”

Ela também completou falando sobre racismo: “Eu sou uma mulher preta. Toda mulher preta com as minhas características já sentiu na pele o racismo. Independentemente de ter grana ou não”.

Segundo Ludmilla, sua música não serve apenas para entreter, mas sim, para fazer o público pensar.

“Essa merda [o racismo] faz tanto dos meus morrerem”, revelou.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio