ludmilla
A cantora fluminense Ludmilla (FOTO: Reprodução)

Na manhã desta sexta-feira (20), Dia Da Consciência Negra, o vídeo de um caso de racismo e agressão contra um homem negro viralizou e gerou revolta na web. O caso também chamou a atenção de Ludmilla.

Queria poder dizer que é uma grande ironia um preto ser espancado até a morte bem às vésperas do dia da consciência negra, mas não. Até quando vamos ter que lutar pra sobreviver como se não fosse um direito, apesar de todos os nossos deveres? Não há o que celebrar. #JustiçaporBeto”, disse a cantora.

VEJA TAMBÉM: Mano Brown pede boicote à mercado após homem negro ser espancado até a morte

O Carrefour, por sua vez, publicou uma nota em sua conta oficial do Instagram:

Sobre a brutal morte do senhor João Alberto Silveira Freitas na loja em Porto Alegre, no bairro Passo D’Areia: O Carrefour informa que adotará as medidas cabíveis para responsabilizar os envolvidos neste ato criminoso. Também romperá o contrato com a empresa que responde pelos seguranças que cometeram a agressão. O funcionário que estava no comando da loja no momento do incidente será desligado. Em respeito à vítima, a loja será fechada. Entraremos em contato com a família do senhor João para dar o suporte necessário.

O Carrefour lamenta profundamente o caso. Ao tomar conhecimento deste inexplicável episódio, iniciamos uma rigorosa apuração interna e, imediatamente, tomamos as providências cabíveis para que os responsáveis sejam punidos legalmente. Para nós, nenhum tipo de violência e intolerância é admissível, e não aceitamos que situações como estas aconteçam. Estamos profundamente consternados com tudo que aconteceu e acompanharemos os desdobramentos do caso, oferecendo todo suporte para as autoridades locais.”

Além de Ludmilla, outros cantores também se posicionaram a respeito do caso, entre eles estão: Emicida, Mano Brown, Preta Gil e muitos outros.