ludmilla
A cantora fluminense Ludmilla (FOTO: Reprodução)

Ludmilla deu uma entrevista pra lá de polêmica ao jornal “O Globo”. Faltando poucos dias para estrear como técnica no The Voice +60 na Rede Globo, a cantora comentou sobre a descriminalização do consumo da da maconha e explicou o que enfrentou ao assumir sua relação homoafetiva.

Perguntada a respeito do processo que lhe levou a comentar publicamente assuntos que ainda são tabu na sociedade, como sexualidade e maconha, Ludmilla respondeu:

VEJA TAMBÉM: Ex de Biel culpa mãe do cantor por seu comportamento: “Sinto pelo que sua mãe fez com você com apenas 13 anos”

“Fui bastante contestada por não me pronunciar em certas ocasiões. Vamos ser bem claros: muita gente por aí posta textão na web por pura falsidade. Não sou de falar, gosto de agir. Minha presença numa mesa já é um grande protesto. E as pessoas passaram a perceber isso com o tempo. Isso é representatividade. Estou com a bandeira estampada no rosto integralmente. Paguei para ver ao assumir meu amor pela Brunna. Perdi algumas coisas porque você sabe o quanto a galera é preconceituosa, mas acabei ganhando outras. E ser a gente mesmo não tem preço.”

Ludmilla e Brunna Gonçalves
A cantora Ludmilla e sua esposa Brunna Gonçalves (FOTO: Reprodução)

Quando questionada se seria a favor da legalização da maconha, Ludmilla diz apoiar “a liberdade de discussão”: “Passou da hora de esse assunto estar em pauta no Brasil. Isso precisa, sim, ser conversado e abordado com muito cuidado e atenção

LEIA A ENTREVISTA COMPLETA AQUI!